Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    26/12/2017

    Justiça paraguaia dá habeas corpus e suspende extradição de Pavão

    Narcotraficante seria extraditado na quinta-feira, dia 28

    Jarvis Pavão, que seria extraditado na quinta-feira. (Foto: ABC Color).
    O Juizado de Primeira Instância da cidade de San Estanislao, no Paraguai, concedeu habeas corpus que suspende a extradição do sul-mato-grossense Jarvis Gimenes Pavão, 49, apontado como um dos maiores narcotraficantes da América do Sul. As informações são do ABC Color.

    O retorno ao País estava previsto para quinta-feira (28) e, ainda conforme o despacho judicial, a decisão ainda não é definitiva. Pavão seria extraditado um dia após cumprir a pena de oito anos de prisão por lavagem de dinheiro, tráfico e organização criminosa em território paraguaio.

    Natural de Ponta Porã, onde possui familiares, Jarvis Pavão está preso desde julho do ano passado na sede da Agrupación Especializada, um grupo de elite da Polícia Nacional.

    Nos últimos meses, o governo paraguaio reforçou a segurança na unidade, temendo uma tentativa de resgate. Jarvis continuará preso em Agrupación Especializada, em Assunção, capital do Paraguai.

    Fonte: campograndenews
    Por: Mayara Bueno e Helio Freitas, de Dourados


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS