Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/12/2017

    Homem degola jovem de 20 anos por não aceitar gravidez

    O acusado era casado e mantinha um relacionamento extraconjugal com a jovem. Ele teria oferecido R$ 4 mil para a vítima realizar o aborto.

    © Reprodução
    Luzia Antunes, que estava grávida, teve a garganta cortada. O principal suspeito é um comerciante da região, que seria o pai da criança e não aceitava a gravidez.

    De acordo com o Gazeta News, familiares da jovem disseram à polícia que ela teria saído da casa de uma irmã no final da tarde de domingo (17) a bordo de um veículo conduzido por um desconhecido. A vítima disse que iria tomar açaí e, desde então, não foi mais vista.

    O cadáver de Luzia foi achado no fim da manhã de ontem, em um salão de festas abandonado no Residencial Mate Laranjeira. Ainda de acordo com a polícia, Luzia estava sendo ameaçada por três pessoas.

    Homem que reside em Capitan Bado, cidade paraguaia que fica ao lado de Coronel Sapucaia é o principal suspeito pelo crime. 

    Ele teria matado a jovem porque a esposa não aceitava a gravidez e a vítima não aceitou fazer um aborto. O comerciante teria oferecido R$ 4 mil para que Luzia realizasse um aborto. A polícia investiga o caso.

    Fonte: Anderson Nascimento, com informações gazetanews


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS