Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/11/2017

    Projeto E-EXTRATOR do TCE-MS é destaque em Congresso Nacional de Tribunais de Contas

    © Divulgação
    Mais uma vez o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul é referência em boas práticas no controle externo. O programa E-EXTRATOR , do TCE-MS, foi um dos oito selecionados para ser apresentado durante o XXIX Congresso dos Tribunais de Contas do País , realizado de 22 a 24 de novembro em Goiânia com o tema "Controle Externo: aprimoramento na adversidade".

    Durante a manhã desta quinta-feira, o presidente da Corte de Contas de Mato Grosso do Sul, conselheiro Waldir Neves, participou de uma reunião, promovida pela Atricon e Instituto Rui Barbosa, com todos os presidentes de Tribunais do País, para discutir os avanços e o aperfeiçoamento dos Tribunais. Também participam do Congresso o corregedor geral do TCE-MS, conselheiro Iran Coelho das Neves, e o diretor de gestão e modernização, Douglas Avedikian. 

    © Divulgação
    Para o presidente do TCE-MS, conselheiro Waldir Neves, a participação nesse Congresso é muito importante para a troca de informações e conhecimento. “Isso faz com que o sistema de controle avance cada vez mais. Levamos daqui experiências positivas, com a integração do sistema de controle cada vez maior e o aperfeiçoamento com as iniciativas tomadas pelos outros tribunais. Esse relacionamento é muito importante porque nos insere no contexto nacional e faz com que o sistema se modernize e evolua para melhorar a fiscalização do dinheiro público.”

    Nesse sentido, o TCE-MS tem contribuído com uma metodologia de gerenciamento de riscos utilizada com muito êxito para analisar as ameaças e vulnerabilidades em diferentes cenários. O E-EXTRATOR conjuga a extração automatizada de dados dos jurisdicionados e de outros bancos de dados com a Inteligência Artificial, ferramenta BI, e o gerenciamento de riscos com o objetivo de alcançar a efetividade em suas ações.


    © Divulgação
    A ferramenta consiste em extrair os dados diretamente do banco de dados do jurisdicionado; filtrá-los por meio da Inteligência Artificial; priorizá-los através da Matriz de Riscos e, posteriormente, disponibilizar os indicadores que são apresentados na tela do BI para análise e tomada de decisão. Um dos grandes benefícios desta metodologia é a possibilidade de cruzar estes dados com os de outros bancos, por exemplo: Nota Fiscal Eletrônica, Junta Comercial, TCU, MEC e etc. Os dados podem ainda ser comparados com as informações declaradas dos jurisdicionados que são enviadas por eles através dos diversos sistemas do TCE-MS.

    Todo o funcionamento do E-EXTRATOR está sendo mostrado no Congresso pelo diretor de Gestão e Modernização, Douglas Avedikian, em um stand do TCE-MS. Para o corregedor geral da Corte de Contas, conselheiro Iran Coelho das Neves, “essa é uma inovação que Mato Grosso do Sul, na gestão do conselheiro Waldir Neves, está apresentado para o Brasil. E, pelo movimento no stand, estou percebendo que tem muita gente interessada nesse programa, que é de fundamental importância para a sociedade.”

    O Congresso, que teve início quarta-feira, 22 de novembro, vai até o dia 24. O evento, que está sendo realizado nas dependências do TCE-GO, é promovido de forma conjunta pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e pelos Tribunais de Contas do Estado e dos Municípios de Goiás (TCE-GO e TCM-GO), em colaboração com o Instituto Rui Barbosa (IRB), a Associação Brasileira dos Tribunais de Contas dos Municípios (Abracom) e a Associação Nacional dos Ministros e Conselheiros Substitutos dos Tribunais de Contas (Audicon). 

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS