Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 20 de setembro de 2017

    ​Na tribuna, deputado Amarildo Cruz pede que Executivo revogue resolução sobre educação

    © Divulgação/ALMS
    A sessão desta quarta-feira (20) da Assembleia Legislativa foi marcada por protesto dos servidores administrativos da educação, que reivindicam a valorização do grupo, o reajuste salarial acima da inflação e ainda criticam a Resolução 2.999, publicada no Diário Oficial do Estado no último dia 18 de setembro, que cria uma Comissão Especial de Credenciamento de Organizações da Sociedade Civil (OSC) para tratar dos interesses da educação de Mato Grosso do Sul.

    Em apoio às reivindicações dos trabalhadores, o deputado estadual Amarildo Cruz (PT) usou a tribuna e fez um apelo ao Governo do Estado. "Eu faço aqui um apelo ao governador Reinaldo Azambuja, para que revogue essa resolução e o encaminhe para a Casa de Leis para a apreciação dos 24 deputados. Precisamos que o governo explique exatamente o que pretende com essa resolução", falou.

    O parlamentar disse ainda que o governo estadual precisa corrigir as distorções referentes à categoria e não empurrar uma decisão como essa 'goela abaixo'. "Há muito tempo os administrativos em educação lutam pela valorização. O Executivo criar uma comissão especial para tratar dos interesses deles sem ao menos dialogar com os representantes é uma atitude, no mínimo arbitrária. Esperamos que haja bom-senso por parte do Executivo e que ele revogue essa decisão", finalizou.


    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS