Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 22 de agosto de 2017

    Reinaldo homenageia Pedrossian pela trajetória marcada por grandes obras

    Na cadeira, Pedrossian recebe homenagem das mãos de Reinaldo, durante cerimônia na Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)
    Em nota, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) prestou homenagem ao ex-governador Pedro Pedrossian, que morreu na madrugada desta terça-feira (22) em casa.

    “É com profundo pesar que registramos o falecimento do ex-governador Pedro Pedrossian. Com perfil arrojado, Pedrossian exerceu com competência o cargo por três vezes”, disse o atual chefe do Executivo estadual.

    Reinaldo completou dizendo que a trajetória de Pedrossian foi marcada pela busca incessante da transformação. “Com administrações voltadas para execução de grandes projetos estruturais, rasgando estradas e, ao mesmo tempo, edificando obras que romperam o tempo e integram hoje patrimônio do povo sul-mato-grossense”.

    Histórico 

    Pedrossian foi governador por três vezes. Em outubro de 1965 elegeu-se governador de Mato Grosso, antes da divisão, para o período de 1966 a 1971.

    Em 1980 renunciou ao mandato de senador para assumir o cargo de governador de Mato Grosso Sul, nomeado pelo ex-presidente João Batista de Figueiredo em 7 de novembro do mesmo ano.

    Em 15 de março de 1991 assumiu novamente o cargo de governador sul-mato-grossense após ser eleito pela primeira vez pelo voto direto, em 1990. Permaneceu no posto até 1º de janeiro de 1995.

    Morte 

    O ex-governador morreu na madrugada desta terça-feira (22). De acordo com secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, o avô estava em casa. “Morreu dormindo, sem sofrimento”.

    O neto revelou ainda que o ex-governador estava bem de saúde, “na medida do possível”. “Ele teve uma insuficiência respiratória ontem [segunda-feira], mas foi medicado e estava bem”.

    Já Pedro Pedrossian Failho revelou que a saúde do pai estava frágil há sete anos, desde quando sofreu um acidente e quebrou a perna. Ele não enxergava e nem ouvia bem.

    Fonte: campograndenews
    Por: Anahi Zurutuza


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS