Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 17 de maio de 2017

    Com parceria do Paraná, Reinaldo aposta que ferrovia pode virar realidade

    Reinaldo Azambuja reconhece que ferrovia já foi muito discutida no passado e chegou a hora de virar realidade © Governo do Estado/Divulgação
    Que a volta da ferrovia seria importante para Mato Grosso do Sul ninguém duvida, mas que isso possa um dia acontecer é uma outra história. Este certamente deve ser o sentimento de todo sul-mato-grossense em torno de uma questão que já se arrasta há várias anos, sempre envolto em promessas e projetos que nunca são realizados.

    Nesta quarta-feira, o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, se reuniram com o secretário de Obras e Logística do Paraná, José Richa Filho e o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin, para discutir sobre a ligação ferroviária entre o Porto de Paranaguá (PR) e o município de Dourados (MS) pela Ferroeste (Ferro Paraná Oeste).

    “A proposta do Paraná é que façamos um PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse) para que seja viabilizada a rota completa da ferrovia entre Dourados, Cascavel, Guarapuava e Paranaguá”, disse o governador Reinaldo Azambuja.

    Com concessão para explorar o trecho, a Ferroeste é de economia mista e tem o Governo do Paraná como seu maior acionista. Na prática, a ferrovia atende Cascavel e Guarapuava e a proposta do Procedimento de Manifestação de Interesse tem o objetivo de ampliar a malha, e assim a ferrovia passaria a fazer a rota completa da concessão, ou seja, do Porto de Paranaguá a Dourados.

    O secretário de Obras do Paraná, José Richa, revelou que já faz alguns anos que seu estado discute com o Governo de Mato Grosso do Sul a possibilidade de estender a Ferroeste.

    “São dois estados com produção forte em termos de Brasil e sabemos do potencial da região de Dourados, principalmente na divisa com o Paraná. Hoje chegamos num modelo que eu acredito que será interessante para potenciais investidores, mas nada melhor do que lançar a PMI para ficar claro que será economicamente viável. Estou muito confiante”, disse ele.

    O tema discutido hoje estará na pauta do Encontro Internacional Sobre Gás Natural, previsto para acontecer na próxima segunda-feira, 22, em Santa Catarina, com a presença do governador Reinaldo Azambuja.

    “Essa ferrovia já foi muito discutida no passado, mas agora, com essa modelagem, trazendo a iniciativa privada, com o aval da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) e dois governos somando esforços, acredito que vamos viabilizar o projeto e transformá-lo em realidade”, comentou o governador.


    Fonte: campograndenews
    Por: Paulo Nonato de Souza
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS