Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/04/2017

    BBB17| Polícia indicia Marcos Harter por caso de agressão a Emilly Araújo no programa

    Delegacia de Atendimento à Mulher analisou imagens e constatou que lesões da vítima se deram em razão de ações intencionais' do médico.

    Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)
    A polícia do Rio indiciou o médico Marcos Harter após investigação sobre o caso de agressão à estudante Emilly Araújo dentro da casa do Big Brother Brasil 17. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (19) pela GloboNews. O médico foi indiciado por lesão corporal com base na Lei Maria da Penha.

    Houve análise das imagens, das declarações prestadas e do teor do laudo pericial, que segundo a polícia não deixam dúvida quanto à autoria. Ainda de acordo com a investigação, foi constatado constatado que as lesões da vítima se deram em razão das "ações intencionais do autor".

    O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público.

    Mais cedo, o ex-BBB Marcos Harter entrou com pedido de habeas corpus para suspender as investigações da Deam de Jacarepaguá. O cirurgião plástico alegou que a delegada Viviane da Costa não tem atribuição para presidir o inquérito e que a vítima, com quem teve um relacionamento no reality show, não representou contra ele. Emilly foi a campeã do Big Brother Brasil 17.

    O juiz Marco Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, determinou que a delegada preste esclarecimentos sobre o caso em 72 horas. Só então ele decidirá sobre a concessão ou não da liminar.

    “Considerando as circunstâncias do caso concreto, entendo que o pedido de liminar deva ser examinado após a Autoridade Coatora prestar as suas informações, já que a inicial veio desamparada de qualquer cópia dos autos do inquérito policial. Por isso, oficie-se à Autoridade Policial, a fim de que preste esclarecimentos, no prazo de 72 horas, sendo certo que o pedido liminar será examinado com a chegada de tais informes”, disse o magistrado em seu despacho.

    Médico diz que não teve intenção de machucar

    No dia 12 de abril, Marcos Harter esteve na Deam-Jacarepaguá para prestar depoimento. Ele chegou ao local acompanhado da irmã e não deu entrevistas. Um dia antes, Harter usou a sua conta no Twitter para falar sobre a acusação. O médico alegou que nunca teve a intenção de machucar a estudante, com quem vinha mantendo uma relação amorosa.

    Harter foi eliminado do Big Brother Brasil 17 no dia 10. A decisão foi baseada nas regras do reality show, que proíbem agressão física, e nas investigações da Polícia Civil do Rio.

    O apresentador Tiago Leifert disse que, com a abertura do inquérito, o programa falou com Emilly pela segunda vez no confessionário. Em uma primeira conversa, ela não havia denunciado nenhuma agressão física.

    "Com base nesse inquérito, tivemos uma nova conversa com a Emily, inclusive com exame médico. Desde o primeiro momento, desde que tudo aconteceu, a Globo agiu firmemente, incansavelmente, a gente envolveu advogados, especialistas, psicólogos. Conversamos muito para tomar uma decisão correta, justa. Na conversa de hoje, ficaram comprovados indícios de agressões físicas. No BBB, agressão gera expulsão, e a decisão foi tomada: o Marcos está eliminado do BBB 17", explicou o apresentador.

    Emilly foi a campeã da 17ª edição do programa, que chegou ao fim na quinta-feira (13). Ela disputou a final ao lado das participantes Ieda e Vivian e ganhou R$ 1,5 milhão.

    Briga após festa

    Na madrugada do dia 9, Marcos e Emilly tiveram uma discussão após uma festa na casa. As câmeras registraram o momento em que Marcos grita com Emilly e a deixa contra a parede.

    "Presta atenção! Presta atenção! Você só está comigo, presta atenção, só mais um pouquinho. Você só está comigo porque eu quero que você ganhe, é isso?", pergunta Marcos.

    Depois, na parte externa da casa, Emilly reclama de dor no punho:

    "Eu não quero saber. Olha aqui, tu me besliscou de novo, Marcos. Tu apertou meu pulso, tá doendo".

    Marcos argumenta: "Tá, peraí, toda vez que você mostra isso eu tenho que mostrar as vezes que você me unhou".

    Emilly rebate: "Foi uma vez".


    Por G1 Rio
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS