Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 9 de novembro de 2016

    Vacinação contra febre aftosa e brucelose vai até o final de novembro

    As vacinas devem ser declaradas no órgão estadual de defesa agropecuária

    Produtor que não imunizar seu rebanho está sujeito a multa - Divulgação

    Até o final de novembro é estimado que mais de 150 milhões de animais sejam vacinados contra febre aftosa e brucelose. Ao todo 14 estados participam da campanha (Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santos, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo) e a vacinação deve ser feita em bovinos e búfalos. 

    O produtor que não imunizar o rebanho estará sujeito a multa. O valor varia de acordo com a unidade da federação. Além disso, a não declaração da vacina no órgão estadual de defesa agropecuária resultará em multa. “É importante que os produtores procurem orientação do seu contador ou escritório de contabilidade para que possíveis problemas fiscais não ocorram”, orientou o diretor da Caetano Assessoria Contábil, Luiz Gustavo Caetano. 

    Para declarar a vacinação, o pecuarista precisa apresentar a nota fiscal e a relação dos animais imunizados. “Sabemos que nem sempre o produtor tem tempo hábil e conhecimento para realizar todo processo democrático, por isso o auxílio de um profissional contábil se faz necessário”, finalizou Caetano. 




    Fonte: 7even



    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS