Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 28 de novembro de 2016

    Redução dos Custos para a Administração Pública

    Reprodução

    O Poder Judiciário, assim como os demais Poderes, presta serviço público que é pago pela sociedade, por meio dos tributos. Gerir o orçamento, com o crescente aumento do número de processos, não é uma conta simples de se equacionar.

    A CPE veio também para diminuir custos, mantendo o padrão de qualidade que os jurisdicionados esperam. A conta é muito simples:

    Analistas Judiciários focados na Central produzem três vezes mais do que se estivessem no cartório, quando tinham que dividir o tempo entre o andamento processual e atender ao telefone e o público.

    Somando-se a isto, mesmo com a crescente demanda processual, o número de magistrados e servidores pode continuar igual, sem a necessidade de novas contratações. Isto ocorre porque a CPE faz com que estes profissionais sejam cada vez mais produtivos, garantindo a celeridade e qualidade na prestação jurisdicional.

    Este é o oitavo da série de textos explicativos para esclarecer aos advogados e a toda a sociedade acerca do funcionamento e benefícios da Central de Processamento Eletrônico de Feitos Judiciais.



    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS