Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 3 de outubro de 2016

    Marquinhos é 1º em 6 zonas eleitorais de Campo Grande; Rose é 2ª em três

    Bernal ficou em 2º lugar em outras três zonas eleitorais. Candidato do PSD e tucana vão disputar 2º turno.

    Reprodução

    O candidato do PSD à prefeitura de Campo Grande, Marquinhos Trad, venceu o 1º turno das eleições de domingo (2) nas seis zonas eleitorais da cidade. Porém, a segunda colocação não foi a mesma em todos esses locais.

    A candidata Rose Modesto (PSDB) ficou em 2º lugar em três regiões e o prefeito e candidato à reeleição Alcides Bernal (PP), nas outras três. Na contagem total, a diferença entre a tucana e o pepista foi de 2.610 votos.

    Rose teve melhor desempenho que Bernal: na 35ª Zona Eleitoral (que abrange bairros como Nova Lima, Nasser, José Abrão e Santo Amaro), com 20.129 votos contra 18.963; na 36ª Zona Eleitoral (que engloba região central da cidade e bairros como Novos Estados, Carandá Bosque, Veraneio, Chácara dos Poderes, Santa Fé e Chácara Cachoeira), com 21.642 votos contra 14.165; e na 8ª Zona Eleitoral (que contém bairros como Moreninha, Universitário, Rita Vieira, Vilasboas, Tiradentes e Maria Aparecida Pedrossian), com 20.102 votos contra 19.414.

    Bernal desbancou Rose na 53ª Zona Eleitoral (que abrange bairros como Los Angeles, Centro-Oeste, Centenário, Alves Pereira, Pioneiros, Aero Rancho, Parati e Piratininga), com 26.487 votos contra 22.810; na 44ª Zona Eleitoral (que engloba bairros como Tarumã, Coophavila II, Caiobá, Tijuca, São Conrado e Leblon), com 19.111 votos contra 16.100 votos; e na 54ª Zona Eleitoral (que contém bairros como União, Taveirópolis e Nova Campo Grande), com 12.988 votos contra 12.955.


    No geral, Marquinhos Trad (PSD) teve 34,57%, Rose Modesto (PSDB), 26,62%, Alcides Bernal (PP), 26,01%, Coronel David (PSC), 4,83%, Marcelo Bluma (PV), 2,51%, Alex do PT, 1,99%, Athayde (PPS), 0,93%, Aroldo Figueiró (PTN), 0,76%, Pedrossian Filho (PMB), 0,57%, Lauro Davi (PROS), 0,45%, Adalton Garcia (PRTB), 0,38%, Suél do PSTU, 0,31%, Elizeu Amarilha (PSDC), 0,05%, Arce (PCO), 0,04% e Rosana Santos (PSOL) ficou com 0% porque não teve os votos validados devido à situação perante a Justiça Eleitoral. 





    Do G1 MS
    Por: Fernando da Mata

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS