Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 12 de agosto de 2016

    ELEIÇÕES 2016| Mais curta, campanha chegará às ruas no “corpo a corpo” e sola de sapato

    Justiça Eleitoral libera campanha a partir da próxima terça-feira. (Foto: Marcos Ermínio)

    Mais curta dos últimos 30 anos, a campanha eleitoral começa na próxima terça-feira (dia 16) em Campo Grande com a promessa de corpo a corpo e gastar sola de sapato. Já adesivos e panfletos só devem entrar em peso no cenário eleitoral no decorrer da próxima semana. A explicação é porque o material gráfico precisa de CNPJ, só liberado a partir do registro de candidatura. O prazo termina na segunda-feira e os partidos correm para entrega da documentação a tempo.

    Primeiro partido a registrar candidato a prefeito, o PRTB largou na frente e só espera o dia 16 para pôr a propaganda na rua. “O material está pronto, só aguardando para deflagrar o processo mesmo, com entrega de material nas ruas, além da possibilidade de colocar na internet”, afirma a presidente municipal do PRTB, Iara Costa. O candidato do partido é Adalton Garcia.

    O PSDB também vai dar largada à campanha no dia 16. “Vamos estar em cada esquina de Campo Grande, levando a mensagem da nossa candidata”, afirmou ontem Carlos Alberto Assis, que vai deixar o cargo de secretário estadual de Administração para coordenar a campanha da candidata Rose Modesto (PSDB).

    Candidato pelo PSDC, Elizeu Amarilha afirma que vai começar a campanha em busca do eleitor. “Não temos numerários para ficar gastando, vai ser pé no chão e gastando sola de sapato”, afirma. Ele explica que vai registrar a candidatura na segunda-feira à tarde. “Sem o CNPJ para pôr no material de campanha, não pode fazer nada”, diz.

    Marcos Alex, candidato do PT, deve conciliar a agenda de vereador na Câmara Municipal e encontro com movimentos sociais na terça-feira, quando será liberada a campanha. “Vamos fazer um ato ecumênico de manhã com todos os candidatos da coligação 'Campo Grande é do Povo' e depois o Alex vai para a sessão. Estamos montando a agenda que envolve o candidato preservando os compromissos como vereador. Em seguida tem lançamento dos proporcionais [vereadores] e ato com movimentos sociais”, afirma a presidente municipal do PT, Maria Rosana Rodrigues Pinto Gama.

    A direção do PTN, que lançou a candidatura de Aroldo Figueiró, acredita que na quarta-feira terá material gráfico pronto para distribuir ao eleitorado. “Mas no dia 16 já vai ter agenda bem corrida, com visita a empresas”, afirma o presidente estadual do PTN, Cláudio Sertão.

    O Psol deve partir para a campanha de rua já na terça-feira. “No primeiro dia, vamos para a rua fazer campanha, não pode esperar muito não. Vamos continuar fazendo debates na periferia, reuniões”, afirma o presidente do diretório regional do Psol, Lucien Rezende. A candidata do partido é Rosana Santos.

    Estreando na disputa pela prefeitura, o PCO ainda vai a São Paulo para buscar um kit de campanha com a direção nacional. “Vamos reunir com a nacional para ver como vai trabalhar aqui. Deve começar a campanha pelos bairros. É um partido pequeno, não tem muitos recursos, vai ser no corpo a corpo”, afirma o presidente estadual do PCO, Ezequiel Arce de Oliveira. O partido também vai gravar todos os programas em São Paulo, com a ajuda da direção nacional. O candidato é José Flávio Arce. Segundo Ezequiel, como o candidato é vigilante, mas está desempregado, terá que conciliar a campanha com busca de emprego.

    A assessoria de imprensa do PPS, que lançou a candidatura de Athayde Nery, informou que o dia 16 deve ter um ato de lançamento de campanha. A previsão é que o material gráfico de campanha esteja pronto entre terça e quarta-feira. O candidato também fará campanha no Centro da cidade.

    Também por meio da assessoria de imprensa, não há nada agendado para o dia 16. Contudo, o coronel Carlos Alberto David dos Santos, candidato do partido, deve priorizar visitas e contato com a população.

    A reportagem não conseguiu contato com os candidatos Alcides Bernal (PP), Marquinhos Trad (PSD), Marcelo Bluma (PV), Suel Ferranti (PSTU), Pedro Pedrossian Filho (PMB) e Luiz Pedro Guimarães (Pros).

    Corrida eleitoral 

    A partir da próxima terça-feira, serão autorizados uso de alto-falantes, amplificadores de som, comício, propaganda eleitoral na internet, distribuição de material gráfico e realização de caminhada e carreata. O prazo para campanha vai até 22 horas de primeiro de outubro, vésperas das Eleições 2016.

    Já a propaganda no rádio e TV foi encurtada de 45 dias para 35 dias. O horário político gratuito vai de 26 de agosto a 29 de setembro.
    Veja lista de candidatos a prefeito de Campo Grande



    Fonte: campograndnews
    Por: Aline dos Santos
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/politica/mais-curta-campanha-chegara-as-ruas-no-corpo-a-corpo-e-sola-de-sapato

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS