Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 7 de agosto de 2016

    ARTIGO| A Olimpíada tem tudo de bom

    Por: Waldir Guerra*

    A Olimpíada está aqui e isto é o que mais importa agora. Por uns quinze dias vamos deixar de lado os assuntos políticos, pois já estão cansando demais os brasileiros. Além do mais, o mês de agosto historicamente nunca foi um mês bom para acontecimentos políticos. Então, nos dediquemos a Olimpíada que tem tudo de bom.

    Segundo pesquisas publicadas na semana passada o brasileiro está dando menos importância pra Olimpíada do que para a Copa do Mundo em 2014. Eu discordo dessa maioria que não reconhece o verdadeiro valor desta Olimpíada.

    Gente! É a RIO 2016. Esta Olimpíada pela primeira vez na história está sendo realizada num país latino-americano. Ela está acontecendo aqui no Brasil. Sua importância na vida esportiva dos seres humanos, por seu conjunto, supera muito uma Copa do Mundo de Futebol masculino.

    204 países estão aqui representados nesta Olimpíada a “RIO 2016”. Mais de 10 mil atletas estão envolvidos disputando uma medalha. Mais de dois bilhões de pessoas assistirão emocionadas as transmissões pela TV com as 42 modalidades esportivas.

    Também sou um fanático pela nossa Seleção Canarinho. Torço como qualquer brasileiro quando a nossa Seleção joga, ou seja: apaixonadamente. Mas agora é tempo de Olimpíada e é também uma boa hora de aprender a gostar um pouco mais de outros esportes. 

    Que tal superarmos o trauma dos 7x1 quando fomos eliminados – e humilhados em casa – na última Copa do Mundo em 2014? Se não conseguimos ser hexa-campeões, ainda podemos sonhar com a medalha de OURO com uma Seleção Olímpica de Futebol. Por que, não? Afinal, temos duas seleções disputando, masculina e feminina. 

    Verdade que não começamos bem com esse 0x0 com a África do Sul com a seleção masculina, mas a feminina ganhou de 3x0 e assim continuamos na disputa para conquistar nossa primeira medalha de OURO na modalidade Futebol numa Olimpíada. Então, nada melhor que a consigamos aqui na RIO 2016. Posso estar sonhando, sim, mas seria nossa glória maior nesta Olimpíada. 

    Digo isso porque o Brasil já foi Campeão Mundial cinco vezes na Copa do Mundo da FIFA - no futebol feminino ainda não conquistou nenhuma medalha de OURO numa Olimpíada e também nunca foi Campeão Mundial. Agora uma medalha de OURO seria a redenção do Futebol brasileiro. 

    Mas como dizia, nem só de futebol o esporte é feito; outros esportes também importam muito e como jogador ainda em atividade e amante do Tênis vou acompanhar essa modalidade. Bons jogos de tênis acontecerão, até porque, já estão aqui alguns dos melhores jogadores de tênis no mundo. Novak Djocovic, Rafael Nadal e Andy Murray, por exemplo. 

    Hoje Djocovic é o melhor jogador de tênis do mundo e vê-lo aqui é uma oportunidade única para qualquer tenista brasileiro. 

    Também está aqui Usain Bolt o atleta mais rápido do mundo. Um jamaicano fantástico que conseguiu correr 100 metros em menos de 10 segundos (9,58s) e ele também tem o recorde dos 200 metros feitos em menos de 20 segundos (19,19s).

    Então? Depois dessa Solenidade de Abertura – simplesmente FANTÁSTICA – nós todos temos agora a obrigação de nos dedicarmos intensamente a todos os jogos e a todos os acontecimentos da RIO 2016 nestes quinze dias porque esta Olimpíada tem tudo de bom para o Brasil.



    *Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Governo e deputado federal. (wguerra@terra.com.br) 

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS