Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 21 de agosto de 2016

    ARTIGO| Esta Olimpíada lavou a alma dos brasileiros

    *Por: Waldir Guerra

    A Olimpíada “Rio 2016” ainda não foi encerrada totalmente na verdade, mas já dá para dizer que ela lavou a alma dos brasileiros.

    Para os que não acreditavam e torciam para que desse tudo errado, que façam como o nadador americano: peçam desculpas e digam isso publicamente. Os brasileiros – e em especial os cariocas – fazem por merecer esse valimento.

    De uma coisa hoje tenho certeza, a imagem do Brasil pelo mundo afora melhorou depois desta Olimpíada – e muito, se querem saber. Mais de 200 países participaram da Olimpíada “Rio 2016”. Aqui estiveram mais de 11 mil atletas competindo na disputa pelas medalhas e dando tudo de si próprios para representar bem seus países.

    Durante 15 dias notícias e imagens desta Olimpíada invadiram a vida, não de milhões, mas de DOIS bilhões de pessoas em todos os recantos do mundo. Aqui estiveram 25 mil jornalistas do mundo todo; daqui mandaram imagens, mensagens e fizeram comentários em jornais, revistas, rádios e TVs de seus países. Mostraram não somente os jogos, mas também nosso país. 

    Hoje o povo brasileiro continua festejando a conquista da nossa primeira medalha de OURO numa Olimpíada, a do futebol masculino. Fomos cinco vezes campeões mundiais no futebol nesses 86 anos em que existe a Copa do Mundo da FIFA e nunca tínhamos conquistado uma medalha de OURO (campeão) numa Olimpíada nesses 120 anos em que elas são realizadas.

    Esta medalha de OURO ainda veio com gosto de revanche, ela foi conquistada numa disputa contra os mesmos que nos derrotaram por 7x1 na última Copa do Mundo, os alemães. Por conta disso os brasileiros continuam festejando esta conquista como se fosse a maior de todas.

    Mas a conquista maior (minha opinião) foi realizada pelos brasileiros, sobretudo pelos cariocas, que souberam receber bem; tratar bem e educadamente os mais de 2 milhões de turistas e em especial, atletas e jornalistas, durante esses últimos quinze dias.

    Aqui preciso abrir um parágrafo especial às Forças de Segurança que garantiram a tranquilidade e ordem da Olimpíada. O exemplo máximo desse bom trabalho foi o desmascaramento pela Polícia Civil do Rio de Janeiro de uma acusação feita por alguns nadadores americanos de terem sido vítimas de um assalto com extorsão de dinheiro. Uma mentira que se espalhou pelo mundo todo e ameaçou nos desmoralizar.

    Um deles, Ryan Lochte, além de sair rapidamente do Brasil precisou desmentir tudo pela imprensa mundial e reconhecer seu erro. Agora ainda falta alguns jornais darem o mesmo destaque aos desmentidos, assim como deram às mentiras de Lochte. Perceba caro leitor que, não fosse o bom trabalho da Polícia Civil, o conceito dos brasileiros continuaria muito ruim lá fora. Esse trabalho fez o sprint de uma chegada sensacional na conquista desta que é a melhor medalha que o Brasil poderia receber nesta Olimpíada.

    E as Forças Armadas, hein? Eu nem sabia que 5 medalhas de OURO conquistadas pelo Brasil foram graças ao apoio do Exército, Marinha e Aeronáutica. É verdade; e fiquei sabendo disso agora ao notar que os atletas prestavam “continência” à Bandeira Brasileira quando premiados. O apoio é tão grande que eles se consideram militares e têm orgulho disso. Nós também, sargentos!

    Sei que ainda faltam alguns dias para dizermos que a “Rio 2016” está encerrada e que tudo correu às mil maravilhas, como até este momento em que termino este artigo, mas mesmo assim, já posso dizer que esta Olimpíada Lavou a alma de todos os brasileiros.



    *Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Estado e deputado federal. (wguerra@terra.com.br)

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS