Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 31 de julho de 2016

    FÓRMULA 1| Hamilton vence outra, e Nico perde pódio para dupla da RBR em casa

    Inglês da Mercedes assume ponta na largada, leva GP da Alemanha e abre 19 pontos na liderança. Ricciardo e Verstappen completam o pódio. Massa e Nasr abandonam

    Lewis Hamilton comemora vitória no GP da Alemanha (Foto: AP)

    A torcida encheu as arquibancadas do Circuito de Hockenheim na expectativa de uma vitória do piloto da casa, Nico Rosberg, no GP da Alemanha deste domingo, válido pela 12ª etapa da temporada 2016. Afinal, o alemão da Mercedes havia sido o mais rápido em todos os treinos livres e conquistara a pole position no grid de largada. Porém, “treino é treino e jogo é jogo”. E logo na largada, o líder do campeonato Lewis Hamilton pulou na ponta e rumou para mais uma vitória na temporada, a quarta consecutiva, a sexta nas últimas sete corridas. 

    O calvário de Rosberg foi ainda maior. Ele sequer subiu ao pódio. Foi ultrapassado pela dupla da RBR, Daniel Ricciardo e Max Verstappen, no começo, chegou a recuperar as posições durante a corrida, mas as perdeu novamente por precisar pagar uma punição de 5 segundos por ter empurrado o piloto holandês para fora da pista em uma ultrapassagem. E como o que vale ponto é a corrida, depois de assumir a liderança do campeonato na prova anterior, Hamilton agora aumentou a vantagem para o companheiro de equipe de seis para 19 pontos. O placar restando nove corridas para o fim da temporada é 217 a 198 a favor do inglês. Confira a classificação.
    Britânico assumiu a ponta na largada do GP da Alemanha (Foto: Getty Images)

    Frustração maior que a de Rosberg, somente dos representantes brasileiros. A corrida teve apenas dois abandonos. E justamente de Felipe Massa e de Felipe Nasr. O veterano da Williams foi tocado logo na largada, perdeu ritmo com o carro danificado e recolheu na 38ª das 67 voltas. O jovem da Sauber chegou a brilhar com uma largada espetacular, onde ganhou cinco posições, mas parou a seis voltas do fim com problemas no carro. Sebastian Vettel (Ferrari), Kimi Raikkonen (Ferrari), Nico Hulkenberg (Force India), Jenson Button (McLaren), Valtteri Bottas (Williams) e Sergio Pérez (Force India) completaram os dez primeiros que marcaram pontos. 

    O GP da Alemanha marcou uma mudança significativa no Mundial de Construtores. Pela primeira vez no ano, a RBR passou a frente da Ferrari na tabela de classificação. A equipe austríaca vai para as tradicionais férias da categoria na vice-liderança, atrás apenas da soberana Mercedes. A Fórmula 1 agora só volta no dia 28 de agosto, com o GP da Bélgica, pela 13ª etapa.
    Resultado do GP da Alemanha de 2016 (Foto: Divulgação)

    A CORRIDA

    Largada: Partindo em segundo, Hamilton tracionou melhor que o pole Rosberg e assumiu a ponta logo nos primeiros metros. O alemão, aliás, largou muito mal, sendo engolido também pela dupla da RBR. Destaque para Verstappen, que fez uma bela manobra sobre Ricciardo e pulou para segundo. Largando da 21ª e penúltima posição, Felipe Nasr foi quem fez a largada mais espetacular. Sagaz, aguardou os rivais se estranharem na primeira curva, deu um “X” quíntuplo e pulou para 16º.

    1/67 - Felipe Massa foi tocado por Palmer na primeira volta, teve o difusor danificado, mas manteve a 10ª posição. 

    2/67 - Inconformado por ter caído para quarto, Rosberg partiu para cima de Ricciardo. Os dois protagonizaram um belo duelo roda a roda por várias curvas, mas o australiano se impôs e manteve a terceira colocação.

    6/67 - Mais veloz, Fernando Alonso deu o bote para cima de Felipe Massa e entrou na zona de pontuação, empurrando o brasileiro para 11º.

    8/67 - Já sofrendo com desgaste de pneus, Daniil Kvyat abriu o trabalho nos boxes.

    9/67 - Com o carro instável, Felipe Massa perdeu posição também para Carlos Sainz Jr., e caiu para 12º.

    11/67 - Massa e Sainz foram para os boxes. Os dois trocam os pneus supermacios pelos macios e o piloto da Williams voltou em 18º, retomando a posição do espanhol da STR.

    12 a 15/67 - Com um desgaste mais acelerado do que o esperado dos pneus traseiros, muitos pilotos anteciparam suas paradas. Em um intervalo de três voltas, todos os ponteiros fizeram seus pit stops e adotaram estratégias diferentes. Hamilton colocou pneus macios e manteve a liderança, seguido por Verstappen, que optou pelos supermacios, Ricciardo (macios) e Nico (supermacios). A única mudança de posições ficou por conta de Vettel, que ganhou o lugar de Raikkonen.

    19/67 - Após a primeira rodada de pit stops, Massa aparecia em 14º, e Nasr em 20º.

    26/67 - Com dificuldades para imprimir um bom ritmo, Massa perdeu posições para Grosjean e Sainz e caiu para 16º.

    27/67 - Massa antecipou a segunda parada e perdeu muito tempo no pit stop. Tudo porque os mecânicos tiveram muita dificuldade para trocar o pneu traseiro esquerdo. O brasileiro, que já estava com a corrida prejudicada, perdeu completamente qualquer chance de marcar pontos, caindo para 20º.

    28 a 30/67 - Em terceiro e quarto, Verstappen e Rosberg fizeram seus pits tops em voltas consecutivas, e o holandês se manteve à frente do alemão. Mas o piloto da Mercedes partiu para cima, colocou por dentro e espalhou o rival da RBR, em manobra semelhante a que fez com Hamilton na Áustria. Tanto que a direção de prova colocou o incidente sob investigação.

    33/67 - Os comissários consideraram a manobra de Rosberg sobre Verstappen irregular e aplicaram uma punição de 5 segundos ao alemão, que poderia ser cumprida em um pit stop ou ser acrescida no tempo final de prova.

    35/67 - Depois da segunda rodada de pit stops, Hamilton continuou na frente, agora com pneus supermacios. Em segundo aparecia Rosberg (macios), que ganhara a posição de Verstappen (macios) na pista e de Ricciardo (supermacios) nos boxes. O alemão, no entanto, ainda tinha 5s de punição a cumprir, diferença que poderia o jogar para a quarta colocação. Vettel seguiu em quinto, à frente de Raikkonen. Massa era o 18º, Nasr, o 20º.

    38/67 - Com problemas no carro, Massa foi chamado pela Williams para os boxes para recolher.

    40/67 - Com pneus supermacios, Ricciardo mantinha ritmo muito forte se aproximou rapidamente de Verstappen, que estava com os compostos macios. O holandês não ofereceu resistência e o australiano assumiu a terceira posição.

    44/67 - Depois de passar Verstappen, Ricciardo foi à caça de Rosberg. Em poucas voltas o piloto da RBR colou no alemão, que vinha mais lento em razão da diferença de tipo de pneus.

    45/67 - Antes de ser ultrapassado por Ricciardo, Rosberg optou por ir para os boxes para a terceira parada. O alemão cumpriu a punição. E com juros, já que os mecânicos acabaram esperando três segundos a mais do que o necessário. 

    48/67 - Nas voltas seguintes foi a vez de Hamilton, Ricciardo, Verstappen, Vettel e Raikkonen fazerem seus pit stops. O inglês da Mercedes colocou pneus macios e seguiu folgado na ponta. A dupla da RBR optou pelos supermacios, se aproveitou da penalização cumprida por Rosberg e passou a frente do alemão, novamente de compostos macios.

    51/67 - Com pneus supermacios contra macios de Hamilton, Ricciardo passou a tirar a diferença para o britânico. O piloto da Mercedes, no entanto, apertou o ritmo e congelou a vantagem na casa de sete segundos.

    60/67 - E quando a corrida começava a ficar monótona, alguns pingos de chuva começaram a cair no circuito.

    61/67 - Também com problemas no carro, Felipe Nasr foi chamado aos boxes para recolher, mas sequer conseguiu chegar à garagem, parando no começo do pitlane.

    67/67 - A chuva se manteve fraca até o final e Lewis Hamilton não teve problemas para levar sua Mercedes até a bandeirada e vencer na casa de seu companheiro de Mercedes. Daniel Ricciardo e Max Verstappen completaram o pódio, enquanto Nico Rosberg cruzou apenas em quarto. Sebastian Vettel foi o quinto, seguido por Kimi Raikkonen.


    Fonte: G1/GE
    Por: GloboEsporte.com - Hockenheim, Alemanha

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS