Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    13/02/2019

    Câmara convoca audiência para discutir aumento nas tarifas de energia

    Aumento no valor das contas mobiliza o legislativo municipal e estadual. Na Assembleia, audiência ocorre durante a tarde desta quarta-feira (13)

    Câmara Municipal de Campo Grande ©DIVULGAÇÃO
    A Câmara Municipal de Campo Grande convocou, por meio da mesa diretora, audiência pública para discutir os aumentos “expressivos” nas contas de energia elétrica. A audiência ocorre no dia 20 de fevereiro, próxima quarta-feira, às 14h, no Plenário Oliva Enciso.

    Os valores considerados abusivos pelos consumidores têm mobilizado os legislativos municipal e estadual. A Casa de Leis do município não descarta a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o motivo de tanto aumento.

    Nesta quarta-feira (13), a Assembleia Legislativa abriga a primeira das duas audiências marcadas para discutir o assunto. Hoje, às 14h, ocorre audiência solicitada pelo deputado Marçal Filho (PSDB), ocasião que une representantes da Energisa e pessoas, órgãos, instituições e entidades que se sentiram prejudicadas com o aumento entendido como desproporcional.

    Outra audiência, um pedido do líder do governo na Assembleia José Carlos Barbosa (DEM), ficou agendada para o dia 13 de março, também às 14h, mas a realização depende dos resultados obtidos no primeiro encontro público.

    O Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) também acumula reclamações. No dia 24 de janeiro o diretor-presidente Marcelo Salomão declarou que a instituição recebeu, em dois dias, cerca de 300 reclamações sobre aumento na conta de energia. O número, segundo ele, representa mais de 40%.

    Desde 20 de janeiro até o dia 5 de fevereiro, 355 consumidores pediram para parcelar as contas de energia em Mato Grosso do Sul. Em virtude das inúmeras reclamações, a Energisa, concessionária de energia elétrica, propôs o parcelamento em até quatro vezes.

    A empresa afirma que a elevação neste período do ano é resultado do aumento de consumo, provocado pela alta temperatura registrada e também pelo período de férias escolares. Em audiência na Câmara no dia 25 de janeiro, o coordenador comercial da Energisa, Jonas Ortiz Rudis declarou que entre dezembro e janeiro, a empresa identificou 23 picos no consumo de energia no estado – 13 em dezembro e até agora, 10 em janeiro.

    ASSECOM



    Imprimir