Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/01/2019

    Transportes são responsáveis por 25% da emissão de poluentes

    Nessa porcentagem os veículos leves representam maior ameaça ao meio ambiente 

    ©DIVULGAÇÃO
    Em relatório divulgado por um conjunto de 40 organizações internacionais no final de 2018, os chamados veículos “leves” foram apontados como o maior obstáculo a ser superado na luta contra o aquecimento global. Outros automóveis também foram colocados na conta, como caminhões que fazem transporte de veículos ou outros tipos de mercadorias, além de considerar motocicletas, aviões e trens. 

    O estudo foi apresentado no início do mês de dezembro, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24) na Polônia que reúne um volume grande de especialistas em transportes de baixo carbono e também limpos. O relatório foi baseado em dados oficiais sobre o clima de 40 países, entre eles o Brasil. 

    O universo dos transportes é muito amplo. Do total de emissões que esse setor promove, 45% fica na conta dos veículos leves, em seguida estão os caminhões com 21%, depois aviões e navios com 11% cada um. Ainda há 5% da parte dos ônibus e micro-ônibus, 4% das motocicletas e triciclos, além de 3% que saem dos trens. 

    Mesmo que a questão ambiental tenha ganhado maior mobilização, a emissão de poluentes no ar aumentou 29% entre os anos de 2000 e 2016. 

    O relatório ainda aponta que países em desenvolvimento são mais propícios a desrespeitar o meio ambiente e usa exemplos reais para fazer críticas — inclusive ao Brasil — quando se vê com maus olhos o incentivo ao setor automobilístico que reflete exatamente os problemas apresentados pelo estudo. 

    Como possíveis caminhos a serem seguidos pela humanidade, o relatório aponta a necessidade de desestimular políticas de uso do carro particular e buscar formas coletivas e sustentáveis de promover mobilidade.



    Imprimir