Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/12/2018

    Obras na Av. Brilhante: Vereador Ademir Santana cobra e propõe soluções urgentes

    ©DIVULGAÇÃO
    O processo arrastado que vem retardando o término das obras de revitalização da Avenida Brilhante causa graves prejuízos econômicos e sociais à comunidade da região e de todo seu entorno, principalmente comerciantes, estudantes, empregados e as redes de serviços diversos. Com essa avaliação, o Vereador Ademir Santana (PDT) está mobilizando os colegas da Câmara Municipal e chamando também a atenção das autoridades e dos responsáveis pelos serviços, a empreiteira e o Exército. 

    Ao referir-se ao empreendimento como uma longa e interminável novela, o vereador disse que, depois de lançada em fevereiro e iniciada em março de 2017, a obra se arrasta além do cronograma. Os prazos inicialmente estabelecidos não foram cumpridos e agora, com um aditivo, sua conclusão vai demorar ainda mais. Segundo Ademir Santana, com o aditivo o desembolso dos cofres públicos saltará dos R$ 18 milhões para mais de R$ 24 milhões, ou seja, cerca de R$ 5 milhões acima do gasto lançado inicialmente. 

    A população é que está pagando um preço elevadíssimo e injusto, ressaltou Ademir, citando os vários contratempos e prejuízos que castigam a região, sobretudo na locomoção, no trabalho e nas atividades empresariais. "Essa novela já tem mais de um ano e meio. Muitas pessoas mudaram de comércio, tem comerciante que quebrou. Há o pai de um colega da Câmara que possui estabelecimento na região e sofre com os obstáculos que impedem o movimento dos clientes", exemplificou. 

    Ao cobrar providências do Exército e da Prefeitura, e fazendo elogios as ressalvas ao governador Reinaldo Azambuja e ao prefeito Marquinhos Trad pelo resgate dos recursos que viabilizaram a obra, o vereador insistiu na urgência de reparos técnicos e operacionais para que os serviços ganhem agilidade. "Devem ter colocado tubos que não comportavam a vazão. Só neste local já vi umas três ou quatro vezes a canalização estourar", observou. 

    Para apressar a busca de soluções, Ademir Santana defendeu a realização de nova audiência pública, lembrando que, além da Brilhante, há mudanças previstas para a Avenida Bandeirantes. E alertou sobre outros transtornos, um dos quais a ser causado pela construção de um terminal de transbordo em local inadequado. "Fizemos uma audiência aqui para mudar o corredor de ônibus. O jeito que a gente usa aqui é pelo lado direito. Estão fazendo pelo esquerdo, vão construir a central de transbordo no meio da avenida. Se não bastasse o grande número de acidentes, as pessoas vão ter circulação embaraçada descendo pelo lado esquerdo da avenida". 

    ASSECOM


    Imprimir