Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    06/11/2018

    Detran-MS suspende 731 CNHs; veja se você perdeu a sua!

    Num dos casos, motorista foi preso embriagado por duas ocasiões

    ©DR
    Vinte e sete páginas do Diário Oficial de Mato Grosso do Sul edição desta terça-feira (6) foram dedicadas às penalidades praticadas por motoristas que tiveram a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensas em Mato Grosso do Sul. 

    Na relação aparecem 731 nomes, entre os quais figuram empresários, advogados, professores, servidores públicos e autônomos que não vão poder dirigir veículos automotores por período que varia de dois meses a dois anos. 

    Na lista quatro motoristas, segundo o Detran, tiveram a “cassação da permissão e cancelamento da CNH definitiva”. 

    Nestes casos, os implicados praticaram infrações bem mais graves, como a questão que envolvera o programador de sistemas de computador Marcelo Siqueira Alexandre da Silva, 39.

    No dia 20 de fevereiro de 2016, na BR 163, km 502, aos arredores da cidade de Jaraguari, Marcelo Silva envolvera num acidente e, segundo a Polícia Rodoviária Federal, ele dirigia “sob a influência de álcool”. Silva foi submetido ao teste do bafômetro, que confirmou a embriaguez.

    Em setembro passado, Silva foi condenado judicialmente a uma pena de seis meses de detenção, condenação substituída por pena de prestação pecuniária no valor de um salário mínimo. Além disso, pela sentença, o programador de sistemas teve a CNH suspensa por seis meses. O advogado dele recorreu.

    No dia 5 de agosto de 2016, seis meses depois de detido por dirigir embriagado em BR o programador de sistema envolveu-se noutro acidente de trânsito, desta vez na avenida Afonso Pena, esquina com a avenida Ernesto Geisel.

    Marcelo Silva foi detido por embriaguez depois de atropelar o motociclista Matheus Felipe de Lima Nogueira.

    Este caso também foi parar na Justiça. Matheus cobra R$ 350 mil do programador de sistema por dano material. Com o acidente, Matheus sofreu traumatismo craniado, quebrou a coluna em três partes, e, hoje, segundo o processo, está "paraplégico, locomovendo-se através de cadeira de rodas”.

    Confira se você perdeu sua CNH através do link (a listagem começa a partir da página 16)

    Fonte:TopMidiaNews
    Por: Celso Bejarano



    Imprimir