Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    13/11/2018

    CHAPADÃO DO SUL| Secretaria de Saúde reforça campanha de atenção contra o Aedes Aegypti neste período chuvoso


    Evitar água parada e ter a atenção contra o mosquito Aedes Aegypti são compromissos de toda a população durante o ano inteiro, contudo, essa atenção deve ser redobrada ainda mais neste período de chuvas frequente.

    A Secretaria de Saúde de Chapadão do Sul e o Controle de Endemias novamente convocam todos os moradores para a guerra contra o mosquito, sempre atentos a possíveis depósitos que possam se tornarem criadouros, como vazo de plantas, calhas, pneus, bebedouros de animais e outros.

    Os agentes de endemias continuam no trabalho de orientação aos moradores nas visitas domiciliares, em palestras educativas, aplicação de inseticida em diversos pontos da cidade, reforçando a campanha 10 minutos contra o Aedes Aegypti, pois 10 minutos é o tempo necessário para, uma vez por semana, proteger você, sua família e toda a comunidade das doenças transmitidas pelo mosquito dengue, zika e chikungunya.

    A vistoria de 10 minutos deve ser feita especialmente em locais onde o mosquito costuma postar seus ovos. O Aedes aegypti usa ambientes com água parada para procriar, então a regra número 1 é não deixar que isso aconteça.

    Veja algumas dicas importantes para a eliminação dos criadouros:

    - caixas d’água devem estar totalmente vedadas, evitando a entrada e saída de mosquitos;

    - calhas devem ser limpas, sem folhas e sujeira; 

    - galões, tonéis, poços, latões e tambores devem sempre estar totalmente vedados;

    - qualquer objeto que acumule água deve ser eliminado: pneus velhos devem ser guardados em locais cobertos, enquanto garrafas vazias precisam ser empilhadas com a boca sempre para baixo;

    - limpe ralos e coloque telas de proteção;

    - até bandejas da geladeira podem virar criadouros, então elas devem estar limpas e secas;

    - jamais coloque água nos pratinhos de vasos de planta; preencha com areia e lave semanalmente estes recipientes;

    - vire baldes e vasilhames da área de serviço de boca para baixo;

    - se você usa lonas para cobrir objetos ou entulho, garanta que elas estejam bem esticadas, evitando a formação de poças;

    - piscinas e fontes devem estar sempre limpas e tratadas com os produtos específicos para isto.

    Ficar livre dos malefícios causados pela dengue, zika e chikungunya é fácil, mas depende do esforço de todos. Se cada um fizer a vistoria semanal e acabar com os criadouros do Aedes aegypti, toda a população de Chapadão do Sul ganha em saúde e bem-estar.

    Números

    De acordo com a realização do LIRA (Levantamento de Índice Rápido), a situação do município de Chapadão do Sul em relação a infestação do aedes aegypti é 1,2% considerado médio risco com 119 notificações de dengue, sendo 46 casos confirmados e 73 estão sendo investigados de janeiro a novembro deste ano.

    ASSECOM


    Imprimir