Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    02/10/2018

    Junior Mochi propõe a produtores políticas fiscais diferenciadas para setor rural

    Produtores rurais propuseram a Junior Mochi, a criação de políticas fiscais diferenciadas para o setor 

    ©Rachid Waqued 
    Os produtores rurais entregaram para o candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, Junior Mochi (MDB), uma carta com diversas reivindicações para o setor. Entre os principais pontos estão os ajustes na alíquota do ICMS e equiparação das desigualdades da Lei Kandir.

    As reivindicações foram entregues pela representante do Sindicato Rural e da Associação dos Produtores Rurais de Rio Brilhante, Maria Isabel Barbosa, durante a passagem de Junior Mochi pelo município. O documento reúne algumas reivindicações do setor a fim de tornar o Estado mais competitivo.

    "Os produtores rurais em Mato Grosso do Sul se sentem prejudicados pela legislação tributária. Existem desigualdades na comercialização dos mesmos produtos em relação a outros Estados. É por isso que a política diferenciada de incentivos fiscais é tão importante para nós", diz Maria Isabel.
    ©Rachid Waqued
    Entre as propostas de Junior Mochi há a que prevê a compensação da Lei Kandir. “O governo deve ouvir, respeitar e atender quem a produz. O primeiro passo é buscar a devida compensação da Lei Kandir, para reduzir o ICMS da exportação gradual e seguramente, com critérios negociados e fixados em Lei”.

    Outro ponto lembrado pelo candidato é quanto a distribuição dos recursos do Fundersul para os municípios. “Vamos rever a distribuição dos recursos do Fundersul com base na malha viária e na proporcionalidade do recolhimento. Quem tem mais estradas e contribuiu mais, recebe mais investimentos. Simples assim”, melhorando assim, as estradas de Mato Grosso do Sul.
    ©Rachid Waqued

    ASSECOM


    Imprimir