Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/10/2018

    Filha confessa ter enterrado a mãe desaparecida no quintal de casa

    A suspeita, no entanto, negou que tivesse matado a vítima

    Cova foi "camuflada" com caixas de papelão e outros móveis pela filha da vítima ©JP News
    Desaparecida desde o último dia 2, o corpo de Helena Chagas da Costa, de 77 anos, foi encontrado por volta das 19h desta segunda-feira (22), enterrado no quintal da casa onde morava, na Rua Projetada 5 do Bairro Set Sul, zona Leste de Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande.

    A própria filha adotiva da vítima, identificada apenas como Cínthia, admitiu ter enterrado o corpo da idosa no local, depois que a mãe teria morrido de "causas naturais". A vítima sofria de Alzheimer e quem havia informado o seu desaparecimento foi a própria suspeita.

    No entanto, após denúncia anônima feita a polícia de que a mulher maltratava a idosa, os policiais voltaram a sua residência no início desta noite para interrogá-la. No local, a suspeita acabou entrando em contradição sobre o sumiço da mãe até que admitiu tê-la enterrado no quintal. 

    Segundo o delegado Aílton Freitas da Silva, responsável pela investigação, no depoimento ela contou que por desespero, após a suposta morte natural, cavou uma cova onde enterrou a mãe e o camuflou com caixas de papelão e objetos da casa. 

    A vítima foi detida por investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) e está presa na delegacia do município, ainda conforme o JP News. Policiais civis, peritos da Polícia Científica e militares do Corpo de Bombeiros já retiraram o corpo da idosa da cova.

    Fonte: campograndenews
    Por: Adriano Fernandes


    Imprimir