Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/10/2018

    ELEIÇÕES 2018| Direção do PDT-MS reitera que Odilon está livre para apoiar Bolsonaro

    ©Divulgação
    Em reunião ampliada do Diretório Regional do PDT-MS, realizada na tarde desta segunda-feira, 22, em Campo Grande, o presidente do partido, deputado Dagoberto Nogueira, disse aos representantes da legenda de todo o estado que o candidato ao governo juiz Odilon de Oliveira está liberado pelo PDT para apoiar o presidenciável Jair Bolsonaro. Dagoberto lembrou que NÃO existe qualquer possibilidade de expulsão de Odilon.

    Na reunião, que lotou a Anoreg, Dagoberto reiterou aos presentes que os quatros candidatos a governadores do PDT que estão disputando o segundo turno no país foram liberados pela direção nacional e a direção regional em relação a eleição presidencial. “Se nós liberamos, o candidato pode fazer acordo aonde for conveniente”, destacou.

    O ex-coordenador da campanha de Odilon, João Leite Schimidt, destacou que o fato de estar junto com o juiz Odilon na reunião era razão para descartar os boatos de que o partido estaria rachado. “O fato de estarmos aqui tira qualquer dúvida a respeito de algum desentendimento que pudéssemos ter. Nós temos conversado diuturnamente e nós queremos ganhar a eleição. Ganhar a eleição para combater as desigualdades sociais, para dar voz as minorias e ter uma escola de qualidade”, ressaltou, convocando os presentes para intensificar a campanha nesta reta final.

    Odilon agradeceu os dirigentes do partido que deixaram os municípios para prestigiar o evento e apoiá-lo nesta fase final do segundo turno. “Quero agradecer a cada um de vocês que fizeram com que chegássemos no segundo turno e juntos vamos ganhar as eleições. Tudo isso pela força da militância de vocês.”

    Ao final, Odilon reiterou o pedido a todos para que continuem empenhados na campanha para pedir voto nos poucos dias que restam para o dia 28 chegar. “Vamos suar a camisa e gastar a sola do sapato para ganharmos as eleições. E eleição a gente ganha e perde por um voto. Por isso, quero pedir humildemente o empenho de cada um nesta reta final. Vamos ganhar as eleições para fazer a transformação do nosso Estado e acabar com a corrupção”, declarou.

    ASSECOM


    Imprimir