Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    13/10/2018

    Com Reinaldo, Mato Grosso do Sul terá 947 novos leitos hospitalares

    Em programa eleitoral, candidato à reeleição deu detalhes da regionalização do atendimento em saúde

    ©Divulgação
    Investimentos na saúde pública de Mato Grosso do Sul foram destaques do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no programa de TV que foi ao ar neste sábado (13). Aos eleitores, o candidato à reeleição afirmou que o Estado terá 947 novos leitos com a regionalização do atendimento, iniciada em seu governo.

    “Com ele (projeto de regionalização) a saúde vai avançar ainda mais. Só pra você ter uma ideia, no Hospital do Câncer serão 160 novos leitos, incluindo 10 de UTI. No Centro de Reabilitação do Hospital Regional, mais 52. Em Dourados, 236 novos leitos. Desse total, 40 de UTI”, explicou.

    “Três Lagoas terá mais 202 leitos, entre eles, 30 de UTI. Corumbá está recebendo mais 30 leitos, um novo pronto socorro e equipamentos para a média complexidade. Somando tudo o que já foi criado e o que ainda vamos fazer serão 947 novos leitos hospitalares no Estado. E os recursos para isso já estão garantidos”, garantiu.

    Na produção televisiva, Reinaldo reforçou a importância da Caravana da Saúde, que atendeu a fila represada por atendimento. “Atendemos a emergência da fila da vergonha, onde existiam milhares de pessoas abandonadas há anos em busca de tratamento”, contou. Segundo ele, o projeto realizou 500 mil procedimentos, entre consultas e exames e 67 mil cirurgias em pessoas que não podiam mais esperar.

    Para os próximos anos de mandato, o governador confirmou que vai instalar centros de hemodiálise em Campo Grande, Dourados, Coxim, Aquidauana, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas. “São avanços que estão criando uma nova realidade na saúde dos sul-mato-grossenses”, disse.

    “Tudo isso só foi possível porque fizemos as reformas necessárias. Cortamos custos e despesas. Gastamos muito menos com o próprio governo para investir mais nas pessoas. E é isso que move um governo responsável. Atender, cuidar e proteger nosso maior patrimônio - a nossa gente”, testemunhou o governador.

    ASSECOM


    Imprimir