Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    16/10/2018

    Carlão manifesta indignação com a situação das famílias vítimas de alagamentos e defende isenção de imposto

    ©Divulgação
    Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Campo Grande desta terça-feira (16), o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), manifestou na palavra de liderança partidária, sua indignação com a situação das famílias que residem em áreas de enchente e alagamentos e que sofrem com a perda de bens todos os anos. Carlão defendeu a execução da Lei 5.614/15, que dispõe sobre a Isenção ou Remissão do Imposto Predial e Territorial Urbano (Iptu) e Taxas Incidentes sobre Imóveis Edificados e Terrenos Atingidos por Enchentes, Inundações E/Ou Alagamentos causado pelas chuvas ocorridas no Município.

    “Presencio essa situação na região do Nova Lima há mais de 10, 20 anos. Tem famílias que quando o tempo fecha já erguem seus móveis, mas quando a chuva vem de repente, acabam perdendo tudo. Um sofrimento terrível. Teve um senhor de 80 anos que só não morreu porque o Bombeiro resgatou. Mas são residências que amargam essa realidade ano após ano. Essa isenção é mais que necessária. Já que a situação de infraestrutura não atende as necessidades, o tributo não deveria ser cobrado”, ponderou Carlão.

    O parlamentar reside na região há mais de 30 anos e conhece bem a realidade local.

    “Visitei várias casas, comprei colchões, atendi com assistencialismo, que nem é nosso papel, mas nessas horas o coração fala mais alto. Mas o que precisamos é resolver. Para que na próxima chuva não tenham mais famílias perdendo tudo o têm, o que conquistaram com tanto esforço. Levei o Rudi Fiorese, secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos para visitar a região e as casas em postos de alagamentos. Fizeram obras de contenção e a pavimentação vai ajudar no problema, mesmo assim, a aplicação dessa isenção de impostos para vítimas dessa situação é justa e merece ser defendida”, concluiu.

    ASSECOM


    Imprimir