Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/09/2018

    SAÚDE| Batimentos cardíacos abaixo de 50 por minuto podem representar risco à vida

    Campanha em todo o Brasil vai orientar a população sobre a importância em consultar um especialista em Estimulação Cardíaca Eletrônica, quando o seu coração não está no ritmo certo. Em Campo Grande, nesta segunda-feira (24/09), profissionais da saúde estarão no Belmar Fidalgo, das 6h às 9h, e no Shopping Pátio Central, das 10h às 15h, com informações e atendimento gratuito


    ©Divulgação
    Uma medida simples – colocar as pontas dos dedos abaixo do pulso, pressionar ou mover os dedos até sentir a pulsação, acompanhar os batimentos com um relógio – pode salvar milhares de vidas. Aferir a frequência cardíaca e explicar sobre a rotina de quem tem a vida por um fio são ações nesta segunda de especialistas em Estimulação Cardíaca Eletrônica, uma importante área de atuação da Cardiologia, e profissionais da área de saúde, orientados pela ABEC/DECA - Associação Brasileira de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial/Departamento de Estimulação Cardíaca Artificial, para lembrar o Dia do Marca-passo (comemorado em 23/09). Em Campo Grande, o atendimento será nesta segunda (24/09), no Belmar Fidalgo, das 6h às 9h, e no Pátio Central, das 10h às 15h.

    O número de batimentos cardíacos considerado normal está entre 50 e 100 por minuto, ou um batimento por segundo. “Com batimentos abaixo de 50, é um alerta. Se a pessoa apresenta sintomas como tonturas, desmaios e sente muito cansaço, ela deve procurar urgente um cardiologista”, explica o coordenador da campanha em Mato Grosso do Sul, cirurgião cardiovascular Mauro Cosme Gomes Andrade.
    ©Divulgação
    Além de tirar a frequência cardíaca, os profissionais vão aferir pressão, dar orientações para redução de doenças cardíacas. “Paramos nossas atividades em consultório e cirúrgicas no hospital para conscientizar o maior número de pessoas sobre medidas preventivas e pela escolha da qualidade de vida com boa alimentação e exercícios físicos. Por isso é tão necessária essa data no calendário da saúde”, comenta o médico Mauro Cosme.

    A Vida por um Fio é o esclarecimento dos médicos. “Nesse dia, criado para lembrar do portador do marca-passo, a nossa missão é mostrar que uma pessoa com implante vascular pode levar uma vida normal e orientar os seus parentes e amigos quais são os cuidados com esse paciente”, explica o cirurgião cardio-vascular.

    O atendimento, segundo o médico, também contribui para que pacientes possam reavaliar as condições de seus dispositivos. “No ano passado, alguns estavam com o marca-passo que não fazia mais diferença para assegurar o ritmo certo dos batimentos cardíacos. Simplesmente, fez o implante pelo SUS e não retornou mais ao médico para exames de rotina”, recorda o médico.

    Em Campo Grande, os organizadores da campanha contam com a parceria das empresas Hospital do Coração, Biocath Medtronic e Biotronik e o apoio da Deca, da Fundação Municipal de Esporte com a cedência do Belmar Fidalgo e da administração do Shopping Pátio Central.

    SERVIÇO

    Data: 24 de setembro de 2018

    Local 1: Belmar Fidalgo

    Endereço: Rua Dom Aquino, 2536 – Centro

    Horário: 6h às 9h

    Atividades: distribuição de cartilhas e orientações médicas

    Local 2: Shopping Pátio Central

    Endereço: Rua Mal. Cândido Mariano Rondon, 1380 - Centro

    Horário: das 10h às 15h

    Atividades: distribuição de cartilhas e orientações médicas.

    ASSECOM


    Imprimir