Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    13/09/2018

    Governo Reinaldo obteve nota máxima de transparência duas vezes

    MS passou de lanterninha a líder em transparência, em uma evolução de 714%

    ©Divulgação
    Saber quanto o Governo do Estado arrecada e como gasta está a um clique de cada cidadão, graças a uma iniciativa de Reinaldo Azambuja. Basta entrar no Portal da Transparência, que por duas vezes consecutivas conseguiu a nota máxima (10) na avaliação da Rede de Controle, que é formada por 16 instituições de muita credibilidade, entre elas a Advocacia Geral da União (AGU), Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Federal (PF) e Tribunal de Contas da União (TCU).

    Sem precisar fazer qualquer tipo de cadastro e sem burocracia, qualquer cidadão pode consultar contratos, licitações, despesas, receitas, repasses, convênios e os salários de cada um dos servidores. Basta entrar no site: http://www.transparencia.ms.gov.br/.

    Na gestão de Reinaldo, o Portal da Transparência saltou da nota 1,4 para 10. Isso significa que, antes, não era possível conseguir muitas informações sobre o Governo do Estado. Agora, todo cidadão conhece o Estado por dentro.

    Além do Portal, o Governo Reinaldo Azambuja também mantém canais de diálogo permanentes com o cidadão e criou o Serviço de Informação ao Cidadão (SIC), oferecido nos formatos presencial e eletrônico. Por meio desse instrumento, é possível tirar qualquer dúvida a respeito do Governo.

    Conforme o governador Reinaldo Azambuja, a publicidade dos gastos governamentais é fundamental para aproximar as pessoas da gestão pública, combater a corrupção e, principalmente, gerir com eficiência os recursos arrecadados.

    “A transparência é uma ferramenta de incentivo à população para que participe ativamente da gestão. Hoje o controle dos gastos públicos passa por busca de mais eficiência, com uso de tecnologia de informação para diminuir gastos com a máquina pública. Saímos do último lugar em outubro de 2015 com nota 1,4 para receber a segunda nota 10, entregue pela Rede de Controle. Esse trabalho envolve toda equipe. São pouquíssimos estados que têm essa nota e é um orgulho muito grande poder alcançar esse ganho coletivo”, disse Reinaldo.

    ASSECOM


    Imprimir