Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    26/09/2018

    BARBÁRIE| Meninos mortos pelo pai foram encontrados abraçados

    "Ele, de forma sádica, depois de ter matado os dois filhos, colocou eles abraçados [...] as crianças tinham costume de dormir juntas e abraçadas". Jovem de 23 anos sequestrou e matou os próprios filhos de 1 e 3 anos porque não aceitava o fim do relacionamento com a ex-mulher

    Raí Santos se suicidou depois de matar os filhos ©DR
    Na última quinta-feira (20), Raí Santos, de 23 anos, sequestrou seus dois filhos, Gustavo Santos, de 3 anos, e Bernardo Alves, de 1 ano.

    No sábado (22), os três foram encontrados mortos na cidade de Boituva (SP). Segundo a Polícia Militar, uma equipe do Canil de Tatuí (SP) foi quem encontrou as vítimas em uma propriedade rural durante buscas realizadas.

    A mãe das crianças contou que Raí discutiu com ela na quinta-feira, dia do sequestro, por não aceitar o fim do relacionamento e a ameaçou de morte.

    Minutos depois o rapaz foi até a creche, pegou os meninos, passou em uma loja que vende produtos agropecuários, comprou uma corda e, desde então, não foi mais visto.

    “As informações que foram passadas é que o pai tinha liberdade de buscar os filhos na escola e falou que ia pescar com eles. Só que não foi mais visto e, segundo a ex-mulher, ele tinha feito ameaças e falou que tinha intenção de matar os filhos”, disse o delegado Carlos Antunes no dia do sumiço.

    Crianças abraçadas

    Os irmãos Gustavo e Bernardo foram encontrados abraçados no local do crime ao lado de uma árvore. O pai das crianças estava enforcado em outra árvore.

    O delegado conta que Raí matou uma criança por vez e, em seguida, colocou os filhos abraçados um ao outro, pois tinham costume de dormir juntos.

    “Ele, de forma sádica, depois de ter matado as duas crianças, colocou as duas juntas abraçadas, até porque, conforme relatos da família, as crianças dormiam juntas e tinham costume de dormir abraçadas”, explicou Carlos Antunes.

    Os laudos que vão apontar a causa da morte das crianças devem sair nos próximos dias.

    “Só com o laudo do IML vamos saber se ele realmente enforcou ou esganou, até porque uma das cordas estava pendurada em uma das árvores”, comenta o delegado.

    Além do laudo, a polícia vai solicitar um exame toxicológico para saber se Raí dopou as crianças para que não sentissem dor.

    “A gente tem muitos anos de carreira, já vi de tudo e presenciamos muitas formas de homicídio, mas esse caso é muito chocante”, admitiu o delegado.

    Comoção

    Familiares e amigos estão muito abalados com o crime.

    “Foi uma surpresa muito grande quando soubemos do desaparecimento dele e dos meninos. Eu não queria perder os meus netinhos. Eu queria estar do lado dos meus netinhos”, disse o avô das crianças e pai do assassino.

    “É muito dolorido entre pai e filho acontecer uma tragédia dessas, eu sempre vejo os casos na televisão, tenho quatro filhos e sempre fico com medo de acontecer na minha família, é difícil. Eu conheci o menino e até hoje não entra na minha cabeça o que aconteceu na dele, ele ter feito uma coisa dessas”, disse um morador da cidade.

    “Foi muito chocante, eu nunca tinha visto acontecer um caso desses. As crianças são muito inocentes para pagar por um erro de adulto, não pode vingar nas crianças. Muito triste, a cidade ficou chocada”, lamentou outra moradora.

    A Prefeitura de Boituva decretou luto oficial de três dias na cidade.

    Fonte: PP


    Imprimir