Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/08/2018

    Suspeito de matar filha de ex-prefeito é transferido de presídio após ameaças

    Torturou e matou a universitária a facadas

    Divulgação
    O eletricista Cristopher Andres Romero, preso suspeito de matar a estudante de medicina Erika Lima Corte, de 29 anos, foi transferido de presídio a pedido da família e da defesa, já que estaria sendo ameaçado.

    Cristopher foi transferido para o presídio de Concepcion. Ele já teve sua audiência preliminar do caso do assassinato de Dayse Patrícia Benitez Gomes, de 26 anos, morta a facadas e torturada. O eletricista é o suspeito também por este crime.
    Divulgação
    Ele ficará preso até o término das duas investigações, segundo o site Rádio Império. Em 2012, ele foi acusado da morte de Dayse e conseguiu sua liberdade por falta de provas de seu envolvimento no assassinato.

    Dayse foi morta a facadas, estrangulada e o autor ainda tentou colocar fogo em seu corpo. Ele foi preso três dias depois da morte dela, mas em seguida conseguiu sua liberdade.

    Mas, em 2013 o caso foi reaberto e na audiência em julho de 2014, o eletricista não compareceu o que resultou no pedido de sua prisão, portanto, ele estava foragido desde então.

    Erika foi morta com 16 facadas e seu corpo encontrado por uma amiga na madrugada de segunda-feira (20), em Pedro Juan Caballero, no Paraguai onde ela estudava medicina.

    Durante a sua prisão que aconteceu em Concepcion, Cristopher negou que tenha cometido o assassinato, mas não soube explicar o porquê teria fugido de Pedro Juan Caballero já que disse não ser culpado pelo crime.

    Fonte: Midiamax
    Por: Thatiana Melo 


    Imprimir