Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    20/08/2018

    Eletricista é preso acusado de matar estudante brasileira na fronteira

    Polícia paraguaia chegou ao suspeito após rastrear celular da mato-grossense que estava no segundo ano do curso de medicina

    Erika de Lima Corte foi torturada e morta a facadas em Pedro Juan Caballero (Foto: Reprodução/Facebook)
    Um eletricista está detido em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, acusado de matar a estudante brasileira Erika de Lima Corte, 29.

    Natural de Pontal do Araguaia (MT), Erika cursava medicina em território paraguaio e foi encontrada morta na madrugada desta segunda-feira (20). Ela foi torturada e assassinada com pelo menos três facadas. A polícia suspeita que a estudante tenha sido estuprada.

    O oficial Luis Villalba, do departamento de homicídios da Polícia Nacional, disse que os investigadores apuram essa suspeita, mas não confirmou a prisão. A polícia teria chegado ao suspeito após rastrear o celular de Erika, levado do local do crime.

    Segundo o site Araguaia Notícia, o eletricista teria feito serviço no apartamento de Erika e depois voltou com intenção de estuprar a estudante.

    O corpo da estudante está em Pedro Juan Caballero e ainda hoje deve ser levado para Pontal do Araguaia (MT), onde ela morava com a família. O pai dela, Raniel Corte, foi prefeito da cidade por dois mandatos.

    Enfermeira com mestrado em saúde pública, Erika trabalhou na Secretaria de Saúde de Pontal do Araguaia e estava no segundo ano de medicina em Pedro Juan Caballero. Milhares de brasileiros estudam medicina na cidade, onde o custo é bem menor que no Brasil.

    Fonte: campograndenews
    Por: Helio de Freitas, de Dourados


    Imprimir