Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/07/2018

    TCE-MS| Reestruturação Organizacional do Tribunal cumpre mais uma etapa

    ©Divulgação
    Reafirmando o compromisso com a transparência e no cumprimento da função constitucional como órgão fiscalizador para a correta aplicação dos recursos públicos, o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul deu mais um passo na evolução do programa de reestruturação organizacional, na tarde desta quinta-feira, 19 de julho.

    Em uma apresentação feita pelo Diretor de Gestão e Modernização, Douglas Avedikian e pelo Chefe do Departamento de TI da DGM, Cleiton Barbosa Silva, os servidores que compõem a área administrativa do TCE-MS conheceram os novos painéis desenvolvidos, por meio do Projeto E-EXTRATOR, um avanço que dará mais agilidade e efetividade na análise das prestações de contas.

    Após o início das entregas dos painéis aos comitês temáticos, realizado a partir do dia 3 de julho passado, os auditores e técnicos de controle externo deram início as contribuições que vão personalizar os novos painéis com a percepção da área fim do TCE-MS.

    Segundo o Diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS, todas as sugestões apresentadas pelos mesmos estão sendo consideradas pela comissão de reestruturação do TCE-MS. “De acordo com o plano de ação da reestruturação, publicado em novembro do ano passado na resolução 59, os servidores estão conhecendo nesta fase todos os painéis oriundos do Projeto E-EXTRATOR. A Fase seguinte será o de evoluir os painéis segundo a percepção deles”, destacou.

    Cleiton Barbosa destacou que o projeto contempla uma plataforma de Gestão da Extração onde se é monitorado todas as cargas extraídas dos bancos de dados dos 79 municípios. Esta plataforma apresenta de forma organizada a gestão em tempo real de todas as extrações e também diversas informações como os mais de 6 Bilhões de registros no banco de dados e as infraestruturas de TI de cada município.

    Em sua apresentação, Douglas Avedikian explicou aos servidores sobre o conteúdo de alguns dos painéis exibidos: “Os servidores estão conhecendo o que já se tem hoje, por exemplo, o painel do tema educação, em que apresentamos os gastos realizados com vários elementos da área de educação; no painel da saúde, mostramos toda a parte de compra de medicamentos, vale lembrar que essas informações, são extraídas do banco de dados da nota fiscal eletrônica”.

    Douglas Avedikian destacou ainda, que a participação do servidor no processo é de extrema relevância: “Porque ele passa a fazer parte da construção dos sistemas, auxiliando a Diretoria de Gestão e Modernização a melhorar e personalizar os sistemas segundo a necessidade de cada Divisão de Controle Externo. O servidor de posse desses painéis terá melhores condições de fazer uma análise, pois os sistemas, apesar de não serem finalísticos, auxiliam o auditor e o técnico apresentando indicadores para a tomada de decisão, isso contribui para a evolução de todo o processo”. E ainda acrescentou: “E quem ganha com isso é a sociedade, com um Tribunal de Contas cada vez mais efetivo na fiscalização dos recursos públicos”.

    Reestruturação Organizacional – Presidida pelo conselheiro Osmar Jeronymo, a comissão de reestruturação do TCE-MS, tem trabalhado intensamente para cumprir as transformações propostas e aprovadas pela gestão compartilhada da Corte de Contas.

    Esse trabalho está sendo feito sem nenhuma interferência na rotina de trabalho do TCE-MS. O novo modelo é baseado no conceito de tematização das áreas de controle externo, capacitação de servidores para área específica e modernização dos processos de trabalho.

    Com a reestruturação o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul passa a considerar a área de formação profissional de cada servidor, para que todos façam o seu trabalho com maior conhecimento e competência.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Olga Mongenot


    Imprimir