Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    11/07/2018

    Deputados devem analisar cinco Projetos de Lei nesta quarta-feira (11)

    Os deputados estaduais devem analisar cinco Projetos de Lei (PLs) durante a Ordem do Dia da sessão ordinária desta quarta-feira (11), na Assembleia Legislativa.

    Deputados estaduais devem apreciar PLs em diferentes regimes de tramitação ©Divulgação/ALMS
    Em tramitação urgente, estão previstas duas propostas do Poder Executivo. Em segunda discussão, encontra-se o PL 141/2018, que visa a alteração da Lei 4894, de 26 de julho de 2016, o qual já recebeu pareceres favoráveis das Comissões de Finanças e Orçamento e de Serviço Público, Obras, Transporte, Infraestrutura e Administração. Já em primeira discussão, os deputados devem votar o PL 152/2018, que altera a redação da Lei 3.479, de 20 de dezembro de 2007, responsável pela regulamentação do processo eletivo de dirigentes escolares da Rede Estadual de Ensino, já tendo recebido parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). 

    Ainda em regime de tramitação prioritária, os parlamentares devem deliberar acerca do PL 116/2018, de autoria do Poder Executivo, que dispões sobre as diretrizes para elaboração e execução da Lei Orçamentária de 2019, também já tendo recebido parecer favorável da CCJR.

    Por fim, em tramitação ordinária em segunda discussão, estão previstos os PLs 30/2018 e 108/2018, de autoria do deputado Felipe Orro (PSDB) e do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, respectivamente. O primeiro objetiva instituir a obrigatoriedade da divulgação de informações relativas à locação de imóveis particulares pela Administração Pública. Já o último dispõe sobre a revisão dos vencimentos-base dos servidores do Quadro de Servidores do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul e dá outras providências. Ambos os PLs receberam pareceres favoráveis das Comissões de Finanças e Orçamento e de Serviço Público, Obras, Transporte, Infraestrutura e Administração.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Paulo Radamés 


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS