Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/06/2018

    Polícia Civil prende casal suspeito de envolvimento no atentado contra prefeito de Paranhos

    Segundo a polícia, o suspeito confessou ser quem atirou no prefeito, enquanto que a mulher nega participação no crime.

    Gabriel Queiroz e sua esposa, Djuly Priscilla Pena Couto foram presos em Rio Brilhante nesta madrugada por suspeita de participação no atentado contra o prefeito de Paranhos. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
    Um casal suspeito de envolvimento direto no atentado contra o prefeito de Paranhos, Dirceu Bettoni (PSDB), na noite de quinta-feira (14) foi preso por volta da 1h deste domingo (17), na rodovia BR-163, em Rio Brilhante, a 158 quilômetros de Campo. A prisão foi feita por polícias da região sul do estado e da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos, Assaltos e Sequestro (Garras).

    Segundo o delegado Mikail Faria, de Amambai, que participou da ação, foram presos Gabriel Queiroz e sua esposa, Djuly Priscilla Pena Couto. De acordo com o delegado, o suspeito confessou ser o atirador que estava na motocicleta que entrou na garagem da casa do prefeito e o atingiu com quatro tiros. Já a mulher nega participação no crime, mas a polícia investiga se ela teria dado apoio ao companheiro. O G1 tentou mas ainda não conseguiu entrar em contato com a defesa dos suspeitos até a última atualização desta reportagem.

    Djuly teria ajudado na compra da moto que foi utilizada no atentado. Ela alega que ajudou sem saber para que. Os dois são de Campo Grande. A polícia chegou até eles porque descobriu que a moto foi comprada em Sete Quedas, no mesmo dia do crime. Chegou até o vendedor da moto, que foi interrogado e entregou o casal.

    Conforme o delegado, o contratante do crime seria um brasileiro que vive no Paraguai. Ele revelou ainda que a Polícia já sabe qual seria a motivação do crime, mas que ainda não pode revelar para não atrapalhar as investigações. A arma utilizada no atentado, um revólver 38 não foi encontrada, porque o suspeito se desfez dela.

    Os suspeitos estão sendo encaminhados para Delegacia de Polícia Civil de Sete Quedas.

    O prefeito continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital do Coração de Dourados, a 230 km de Campo Grande. Ele está passando por processo de retirada dos sedativos. Os médicos já fizeram 2 cirurgias em Bettoni, no braço e abdômen.
    prefeito de Paranhos, Dirceu Bettoni (PSDB) - Divulgação

    Por Anderson Viegas e Ricardo Mello, G1 MS e TV Morena


    Imprimir