Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    10/06/2018

    Família de jovem morto em Campo Grande faz protesto 1 ano depois do assassinato

    Familiares e amigos de Luiz da Silva Souza Junior, morto em junho de 2017, pediram justiça.

    Familiares e amigos de Luiz durante o protesto ©Divulgação/Arquivo pessoal
    Amigos e parentes de Luiz da Silva Souza Junior, se reuniram neste domingo (10), na região do Jardim Pioneiros em Campo Grande. Com cartazes e faixas eles realizaram uma passeata cobrando solução para o caso do jovem morto há 1 ano. Cerca de pessoas 100 pessoas participaram.

    Na madrugada do dia 09 de junho de 2017, Luiz, que na época tinha 17 anos, saia de um show quando foi atingido por um tiro na cabeça. O disparo fatal teria sido efetuado por um policial militar, que um dia depois se apresentou a delegacia e entregou a arma usada no disparo. De acordo com a família, em outubro de 2017, o caso foi encaminhado para o Ministério Público, porém, foi devolvido porque o MP entendeu que eram necessárias mais provas.

    A irmã de Luiz, Jéssica Samantha Bastos de Souza, disse que a família está sofrendo até hoje com a tragédia , ela conta que o pai e mãe estão com quadro depressivo e ambos têm dificuldades para voltar a rotina.


    "Todos nós estamos sofrendo muito, foi um crime absurdo e injusto, o meu irmão, o Juninho, não tinha passagem, era uma pessoa do bem, e foi morto por um policial despreparado. Eu estou indignada por que o caso não "anda", desconfiamos de um corporativismo total, mas não vamos desistir, vamos lutar até o fim" disse Jéssica.

    Por G1 MS


    Imprimir