Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/05/2018

    Material apreendido com suspeitos de armazenar e compartilhar pornografia infantil em MS será periciado

    As investigações ainda podem levar a prisão de mais um suspeito. Ele não foi encontrado durante a operação.

    ©Divulgação
    A polícia vai enviar para perícia todo material apreendido nesta quinta-feira (17), na operação nacional que prendeu 7 pessoas em Mato Grosso do Sul, entre eles, está um policial civil. Os presos são suspeitos de armazenar e compartilhar pornografia infantil. Com eles foram encontrados notebooks, celulares e hds.

    A delegada Marília de Brito, que coordenou a operação em Mato Grosso do Sul, disse que a perícia dos materiais apreendidos deve ser bem trabalhosa, porque os suspeitos dificultam ao máximo o acesso ao conteúdo de pornografia infantil.

    As investigações ainda podem levar a prisão mais uma pessoa, ela não foi encontrada durante a operação. Um dos 7 presos, de 32 anos, foi solto na tarde desta terça-feira. Ele pagou fiança de 4 salários minímos por posse de munição de uso permitido. O homem ficou na delegacia por cerca de 5 horas e deixou o local sem falar com os jornalistas.

    Em Campo Grande, foram 4 prisões. Na casa de um dos suspeitos, de 27 anos, foram encontrados dvds, pen drives, games e computadores com arquivos de pornografia infantil. O advogado do dono a casa disse que o cliente baixou os arquivos sem querer.

    Além da capital, foram cumpridos mandados em Naviraí, Glória de Dourados e Dourados, municípios da região sul do estado. Ao todo, 56 policiais estiveram envolvidos na ação em Mato Grosso do Sul.

    Brasil todo

    A operação envolveu cerca de 2,6 mil policiais civis em todo o país. Eles cumpriram mais de 500 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes.

    Por Ricardo Freitas e Rodrigo Grando, G1 MS e Tv Morena


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS