Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    18/05/2018

    Centros de Tecnologia do Vestuário do Senai ajudam indústrias a serem mais competitivas

    ©Divulgação 
    Buscando fortalecer e desenvolver o segmento têxtil e do vestuário em Mato Grosso do Sul, os Centros de Tecnologia do Vestuário (CTVs) do Senai em Campo Grande (MS) e Dourados (MS) disponibilizam para as indústrias do Estado uma série de serviços especializados para ampliar a competitividade das indústrias.

    Em Campo Grande, o CTV oferece consultorias em pesquisa de tendência de moda, planejamento e desenvolvimento de coleção, CAD vestuário Audaces (para modelagem, graduação, encaixe e plotagem), planejamento e controle da produção, cronometragem e formatação do tempo padrão por produtos, análise de custo e formação de preço, desenvolvimento de ficha técnica, manufatura enxuta, ensaios têxteis laboratoriais em parceria com o Senai Cetiqt (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil), do Rio de Janeiro (RJ), e PUPI (Pequenas unidades de produção inteligente).
    ©Divulgação
    Segundo a consultora do CTV do Senai Empresa, Milena Cassia Silva dos Santos, o espaço tem softwares específicos e direcionados para as confecções, além de profissionais qualificados e multidisciplinares para atender as demandas do segmento. Os serviços realizados visam diminuir o desperdício, aumentar a produtividade e o ganho de tempo dentro das confecções.

    “É um trabalho muito importante principalmente para as indústrias de micro e pequeno porte. Além das consultorias de manufatura enxuta, que promovem a redução dos custos e aumento da produtividade, merecem destaque as consultorias em CAD, que permite que pequenas de micro e pequeno porte consigam contratar o serviço a um preço mais acessível e realizar seu trabalho de forma mais barata e ágil”, reforçou Milena dos Santos.

    Já o CTV do Senai de Dourados disponibiliza em seu portfólio consultorias no processo produtivo (manufatura enxuta), desenvolvimento de modelagens e encaixe no sistema CAD, planejamento e desenvolvimento de coleção, análise de custos e formação de preços, controle de estoques e cronometragem e cronoanálise da produção.
    ©Divulgação
    “São consultorias que permitem que as empresas reduzam seus custos de produção ao mesmo tempo em que aumentam a produtividade. Na manufatura enxuta, por exemplo, isso é possível sem nenhum investimento financeiro em equipamentos ou na contratação de funcionários. Isso garante que a empresa tenha uma margem de lucro maior, podendo investir em outras tecnologias e produtos que vão melhorar ainda mais sua produção, desenvolvimento o segmento aqui na região e, consequentemente, gerando mais empregos”, destacou a consultora do CTV do Senai de Dourados, Tatiane Forti.

    Repercussão

    Na avaliação do presidente do Sindivest/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Vestuário, Tecelagem e Fiação de Mato Grosso do Sul), José Francisco Veloso, o trabalho do CTV é fundamental para a competitividade das indústrias do segmento. “Ele foi criado para atender as demandas da indústria do vestuário e disponibiliza um canal de solução ágil e seguro que valoriza a qualidade dos produtos e busca a redução dos custos de produção. Com isso, as empresas conseguem praticar preços mais baixos, ampliando a margem de lucro”, comentou.

    Ele ainda acrescenta que um grande diferencial é a parceria com o Sebrae. “O Sebraetec disponibiliza subsídio para que as indústrias de micro e pequeno porte possam adquirir os serviços oferecidos pelo CTV do Senai com 70% de desconto e pagamento facilitado, além de fomentar o segmento por meio de parcerias para realização de eventos, seminários e oficinas na área”, completou.

    Para o presidente do Sinvesul (Sindicato das Empresas do Vestuário Industrial da Região Sul de Mato Grosso do Sul), Gilson Kleber Lomba, o CTV é uma referência em serviços e consultorias para as indústrias de confecção da região. “Temos trabalhos desde consultorias de produção até os pacotes para CAD e treinamentos de profissionais. Se não tivéssemos o CTV do Senai aqui, não teríamos assistência nenhuma para o segmento e as empresas de micro e pequeno porte seriam as mais prejudicadas. Posso afirmar que o CTV é o braço direito das indústrias têxteis da região Sul do Estado”, afirmou.

    A empresária Terezinha Mendonça, da Íris Compressiva, utiliza os serviços disponibilizados pelo CTV do Senai Empresa há mais de cinco anos. “O CTV ajuda as pequenas empresas no ganho de produtividade por meio dos programas de vestuário que agilizam no tempo de produção e aproveitamento de matéria-prima. Uma opção para as empresas que, devido a pequena produção, não conseguem adquirir softwares como o CAD, que tem um custo elevado e utilização reduzida no dia a dia”, garantiu.

    Serviço – Mais informações podem ser obtidas no CTV do Senai Empresa pelos telefones (67) 3311-8547 e (67) 3311-8548 e no CTV do Senai de Dourados pelo telefone (67) 3341-2627.

    ASSECOM


    Imprimir