Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/04/2018

    Parceria TJ e UFMS: Simpósio debate Violência de Gênero a partir de hoje


    Os palestrantes são de primeira linha. Profissionais renomados e conhecidos em todo o país pela qualificação para debater os temas. Magistrados sul-mato-grossenses coordenarão os debates em três dias de muito trabalho para se discutir violência de gênero.

    Assim será o Simpósio Regional Violência de Gênero, um dos mais abrangentes eventos para discussão de gênero já realizado em Mato Grosso do Sul, resultado de uma parceria do Tribunal de Justiça de MS, por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS e apoio da Escola Judicial (Ejud-MS) com a Universidade Federal de MS (UFMS).

    Foram disponibilizadas 400 vagas, esgotadas em dois dias, para o evento que será nos dias 4, 5 e 6 de abril, nas salas de multiuso da UFMS, e tem em sua programação grandes nomes do meio jurídico e profissionais preparados para transformar o simpósio em um encontro memorável.

    A juíza Jacqueline Machado, que responde pela Coordenadoria da Mulher e pela primeira Vara de Medidas Protetivas do Brasil, acredita que, por ser um evento regional e ter pessoas de vários locais, será uma ótima oportunidade para troca de experiências. Ela lembrou ainda que os trabalhos serão muito proveitosos para os operadores do direito e das outras ciências, já que o simpósio fará a interlocução entre o direito e ciências como a sociologia, psicologia, jornalismo, antropologia, entre outros.

    “O simpósio será muito abrangente, pois teremos representantes da ONU Mulheres, magistrados que atuam há bastante tempo na área, da Coordenadoria da Mulher do Piauí, palestrantes importantes. Minha expectativa é que se tenha três dias de intensos debates sobre a questão da mulher na sociedade atual, da violência contra a mulher como um fenômeno social, já que acontece em razão da posição estrutural da mulher, de subjugação dentro da sociedade”, disse ela.

    Importante destacar, no entender de Jacqueline, que o simpósio fomentará a discussão de tema importantíssimo dentro da universidade para que os acadêmicos conheçam a realidade não só de Mato Grosso do Sul, mas do país em que estão vivendo. 

    A Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS é ligada diretamente à Presidência do Tribunal de Justiça, o que significa dizer que o Des. Divoncir Schreiner Maran, presidente do TJMS, é um grande apoiador de eventos que proporcionem discussões acadêmicas de qualidade. 

    Programação – Os três dias de trabalho serão divididos em temas como Violência doméstica enquanto fenômeno social; Feminicídio; Mulheres encarceradas; Violência contra meninas adolescentes; Corpo, gênero e identidade; Violência sexual: um diálogo entre o Direito e a neurociência; Mulheres e a Mídia.

    Representando a magistratura e o Poder Judiciário estarão os juízes Jessé Cruciol Jr. (Nova Alvorada do Sul), Alessandro Leite Pereira (Dourados), Mário José Esbalqueiro Jr. (Campo Grande), Rafael Gustavo Mateucci Cassia (Rio Verde de MT), Katy Braun do Prado (Campo Grande) e Liliana de Oliveira Monteiro (Campo Grande), além da juíza Jacqueline Machado, que responde pela Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS.

    Estão confirmados como palestrantes Joana Chamusca Chagas, Aline Yamamoto, Iara Gonçalves Carrilho, Thais Dumet Faria, Sandra Maria Francisco de Amorim, Jacy Curado, Losandro Antonio Tedeschi, Berenice Franco, Adriana Mello, Regina Lúcia Nogueira, Luciana Rocha e Jacira Mello.

    Participam como debatedores Aparecida Gonçalves, Zaira Andrade Lopes, Luciana Amaral Rabelo, Ariene Murad, Rejane Alves Arruda, Cláudia Maria Garcês, Daniella de Cássia Duarte, Angelo Motti, Flávio Adriano Nantes, Tiago Duque, Paulo Roberto Iotti Vecchiatti, Ana Lara Camargo de Castro, Sandra Regina Monteiro Salles, Katarini Giroldo Miguel, Lynara Ojeda e Deyvis de Oliveira Marques.

    Coordenarão os trabalhos nas mesas de debate Edmeiry Silara Broch Festi, Ynes da Silva Félix, Vanessa Vieira e Carlos Kuntzel. Ressalte-se que os magistrados sul-mato-grossenses também serão coordenadores de mesa e debatedores.


    Fonte: ASSECOM
    Imprimir