Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    10/04/2018

    Detran vai investigar denúncia de que funcionário vendeu CNH falsa

    Equipe do Detran estava em blitz onde motorista foi flagrado com documento

    Sede do Detran-MS em Campo Grande ©Marcos Ermínio/Arquivo
    A Corregedoria do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) abriu investigação para apurar denúncia de que funcionário teria vendido uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para um motorista, pego com o documento falso em uma blitz.

    O flagrante aconteceu na noite de sábado (7) na Avenida Fábio Zahran. Policiais do Batalhão de Trânsito abordaram Ider da Silva, de 26 anos, e pediram a carteira de motorista. Ao verificarem no Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional) e SGI (Superintendência de Gestão da Informação), militares não localizaram a numeração do documento.

    Diante da situação, o rapaz confessou que à CNH era falsa. Ele detalhou aos policiais que comprou o documento de um suposto funcionário do Detran-MS, que havia conhecido através de um amigo.

    Em troca da habilitação, o motorista alegou ter feito à instalação de calhas na casa do falsificador, um serviço no valor de R$ 2 mil. Ele contou ainda que o suspeito tinha cerca de 45 anos e afirmou fazer à falsificação de documentos há bastante tempo.

    O rapaz foi preso em flagrante por falsificação e foi levado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

    O departamento de trânsito informou ainda por meio de nota que falsificadores muitas vezes dizem ser servidores para dar credibilidade ao “serviço”. “É um argumento que a pessoa que vende o documento falso utiliza para convencer a pessoa que está comprando, que aquele documento não vai ter problema numa eventual fiscalização”.

    “O Detran-MS está investigando o fato e caso comprovado que a carteira foi vendida por um servidor, este será punido administrativamente e criminalmente”.

    Fonte: campograndenews
    Por: Anahi Zurutuza
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS