Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/03/2018

    TRÊS LAGOAS| SEMEC inicia Projeto para Prevenção da Gravidez na Adolescência em quatro Escolas Municipais

    Palestras e atividades recreativas serão realizadas com alunos de 13 a 15 anos com o objetivo de orientar e mediar os riscos e problemáticas de uma gravidez prematura

    © Divulgação 
    Uma equipe formada por Assistentes Sociais, Psicólogos, representante dos Direitos Humanos da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC) de Três Lagoas, com iniciativa do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), realizará nas Escolas Municipais “Joaquim Marques de Souza”, Parque “São Carlos”, “Maria Eulália Vieira” e “Antônio de Camargo”, o projeto "Previna Adolescência" - Prevenção da Gravidez na Adolescência.

    Programado para ser executado de março a novembro deste ano, o projeto tem como objetivo orientar e mediar com os adolescentes assuntos sobre os riscos e problemáticas psicológicas, sociais, físicas e econômicas que podem ser desencadeadas em uma gravidez prematura. A equipe, que ainda conta com enfermeiros, visitará durante toda esta semana, às 08h e 14h, as quatro Escolas Municipais para apresentar a equipe aos jovens de 13 a 15 anos. 
    © Divulgação 
    Segundo a Assistente Social, Elizete Aparecida da Silva, a equipe abordará com os jovens as problemáticas relacionadas à gravidez precoce e os riscos sociais e econômicos que os adolescentes estão expostos nas relações sexuais precoces sem os devidos cuidados. “Nosso objetivo é minimizar o índice de gravidez prematura mostrando aos alunos as dificuldades de serem pais ainda jovens, os custos, a responsabilidade e principalmente que este momento da vida deles é para estudar e focar no futuro”, explicou.

    Estima-se a participação de aproximadamente 500 alunos que, além das atividades recreativas participarão de palestras que abordarão assuntos tais como: autoestima, dinâmicas reflexivas sobre a construção e desenvolvimento do corpo, métodos anticoncepcionais, cuidados higiênicos e relações de gênero.
    © Divulgação 
    De acordo com Elizete, “o projeto foi um sucesso em 2017 com pais e alunos abraçando a causa. Este ano, além do trabalho com os alunos, aproveitaremos as reuniões de pais para apresentar o projeto às famílias e instigá-las a participarem, junto conosco, deste trabalho de orientação”, concluiu a assistente social da SEMEC.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS