Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    12/03/2018

    TRÊS LAGOAS| Saúde municipal promove workshop de mediação de conflitos

    Participaram coordenadores e coordenadoras das unidades de atenção básica e clínicas da Secretaria Municipal de Saúde

    © Divulgação
    Coordenadores e coordenadoras das unidades de Estratégia de Agentes Comunitários de Saúde (EACS), Estratégia de Saúde da Família (ESF) e Clínicas da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas participaram de workshop, na manhã desta segunda-feira (12), no Centro Cultural Professora “Irene Marques Alexandria”.

    O workshop (reunião de várias pessoas para discussão e apresentação de propostas sobre determinado assunto) teve como foco “a Mediação de Conflitos na Saúde” e foi coordenado pela palestrante motivacional da Prefeitura de Três Lagoas, Crislaine Calanca.

    Na abertura, representando a secretária de Saúde, Angelina Zuque, esteve presente, dando as boas vindas aos participantes, a enfermeira Tânia Regina Adorno Manhani.
    © Divulgação
    “Este é um assunto importante para o aumento da autoestima de todas as equipes que trabalham nas nossas unidades de Saúde, porque a mediação de conflitos pede a participação de todos”, comentou Tânia Regina.

    O workshop começou com a apresentação de um vídeo, baseado no filme “Desafiando Gigantes”, onde está comprovada a importância das ações em equipe para a obtenção de melhores resultados.

    Como ressaltou a coordenadora do Workshop, ao iniciar os trabalhos, “a motivação é o impulso para a realização de sonhos”, disse Crislaine.

    Segundo ela, a mediação de conflitos começa a ser eficaz quando “existe entre todos a partilha de responsabilidades para a obtenção de metas, previamente estabelecidas”, observou.

    Para isso, “a função do líder, no nosso caso, a função do coordenador ou coordenadora, é mover e motivar a participação de todos em equipe”, comentou Crislaine.

    Antes da troca de experiências e discussão de propostas, a coordenadora do Workshop antecipou que, “na mediação de conflitos ganha a equipe de servidores e, em especial, a população que procura qualidade e humanização no atendimento”.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir