Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/03/2018

    Três dias após STF cassar habeas corpus, Amorim se entrega à PF

    João Amorim (de camisa branca) ao lado do advogado © Marcos Ermínio 
    João Alberto Krampe Amorim dos Santos, um dos principais alvos da Operação Lama Asfáltica, se entregou à Polícia Federal, se entregou à PF (Polícia Federal) na manhã desta sexta-feira (9), três dias depois que a 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) cassou a liminar que o mantinha em liberdade. Em silêncio, Amorim chegou à superintendência da PF em Campo Grande minutos depois do ex-deputado federal e ex-secretário Edson Giroto.

    Amorim estava acompanhado do advogado dele Benedicto Arthur de Figueiredo Neto. “Desde que a defesa tomou conhecimento, estamos tentando fazer essa apresentação espontânea”, disse o defensor, sem responder mais perguntas da imprensa.

    Flávio Henrique Garcia Scrocchio, que era cunhado de Giroto em 2016, e Wilson Roberto Mariano de Oliveira, o Beto Mariano (servidor da Agesul e ex-prefeito), também já estão na sede da PF.

    Mais prisões

    O Supremo Tribunal Federal negou pedido de revogação da prisão preventiva do empresário João Amorim na terça-feira (6). Ele foi preso no dia 10 de maio de 2016 e a liberdade veio no dia 24 de junho daquele ano, quando o ministro Marco Aurélio, do STF, considerou que não havia elemento concreto para justificar a prisão e concedeu liminar em pedido de habeas corpus.

    A decisão se estende a todos os outros oito alvos da Operazção Fazendas de Lama, a 2ª fase da Lama Asfáltica, consta no comunicado do STF enviado por fax à 3ª Vara Federal Criminal de Campo Grande.

    “Ante o exposto, com as mais respeitosas vênias ao eminente Ministro Relator, voto pela DENEGAÇÃO DA ORDEM e, de consequência, pela cassação da liminar anteriormente deferida por Sua Excelência, bem como a cassação do efeito extensivo aos demais corréus”, diz o texto do ofício.

    Além de Amorim, Giroto, Mariano e Scrocchio, foram presos na Fazendas de Lama: Ana Paula Amorim Dolzan (filha de Amorim); Mariane Mariano de Oliveira (filha de Beto); Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto (que era esposa de Giroto); e Elza Cristina Araújo dos Santos (sócia de Amorim).
    Amorim já na recepção da superintendência da PF em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

    Fonte: campograndenews
    Por: Anahi Zurutuza e Mirian Machado


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS