Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    30/03/2018

    SAÚDE| 5 erros comuns que prejudicam os dentes

    Nem sempre escovar, usar fio dental e enxaguante é o suficiente, se não o fizermos da maneira adequada

    © iStock
    Por mais cuidadoso que você seja com a higiene bucal, existem alguns erros pouco conhecidos na hora da escovação que podem prejudicar os dentes. Nem sempre escovar, usar fio dental e enxaguante é o suficiente, se não o fizermos da maneira adequada.

    Veja quais os erros mais comuns listados pelo 'UOL' e evite problemas:

    1 - Escovar os dentes com muita força

    Você não deve pressionar a escova contra os dentes como faz quando quer tirar uma mancha do chão. Em longo prazo, o excesso de força tende a desgastar o esmalte dos dentes. Isso pode deixá-los sensíveis, sem brilho, amarelados ou com as pontas quase transparentes.

    Aplicar muita força na limpeza também pode provocar erosão, retrações gengivais e exposição de parte da raiz dos dentes, o que gera sensibilidade, dor e mau hálito.

    2 - Escovar os dentes logo após comer

    O indicado é esperar cerca de 30 minutos para escovar os dentes após as refeições. Esse tempo é necessário para que a saliva possa neutralizar a acidez gerada na boca pelos alimentos. Passar a escova nos dentes quando a boca ainda está ácida pode contribuir para corroer o esmalte.

    3 - Só usar creme dental branqueador

    Na tentativa de deixar os dentes mais claros, muitas pessoas optam pela pasta com efeito clareador. Para deixar os dentes branquinhos, esses produtos possuem partículas abrasivas maiores. Elas removem a sujeira da superfície dos dentes ao agirem como uma espécie de "lixa". Se o produto for usado por muito tempo, sem acompanhamento de um profissional, tende a desgastar o esmalte dos dentes, provocando sensibilidade e até erosão.

    4 - Escovar os dentes muitas vezes ao dia

    “Pesquisas apontam que quem escova os dentes muitas vezes por dia acaba danificando o esmalte e comprometendo a saúde da gengiva”, alerta Jordan Lima da Silva, cirurgião-dentista e vice-presidente da regional de Jaú da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas).

    O recomendado é realizar a higienização ao acordar, antes de dormir e após grandes refeições. Ou seja, cerca de quatro vezes por dia --se considerarmos que a escovação depois do jantar é a mesma de antes de dormir.

    5 - Trocar a escova pelo enxaguante

    Às vezes, na correria, algumas pessoas deixam de escovar os dentes e só fazem um bochecho, que é mais rápido e prático. Apesar de ajudar a eliminar bactérias da boca e evitar o acúmulo de placa, o produto não é um substituto da escova e, sim, um complemento.

    Segundo a dentista Amélia Mamede, diretora de promoção de saúde da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), fazer a troca constantemente pode levar ao aparecimento de cáries e outras doenças relacionadas à má higienização. Lembre-se que a a escova e fio dental são muito importantes para garantir a manutenção da saúde bucal.

    Fonte: NAOM


    Imprimir