Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    26/03/2018

    Prefeitura inaugura Ecoponto e população pode levar até 1m³ de resíduos

    © Divulgação
    A Prefeitura de Campo Grande entregou na manhã desta segunda-feira (26) o primeiro dos cinco ecopontos que a população terá à disposição para levar resíduos, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, móveis inservíveis, restos de galhos de árvore, resultado da poda de árvores, resíduo do corte de grama e entulhos da construção. Cada pessoa poderá levar até 1 metro cúbico (650 quilos) por dia. O horário de funcionamento será de segunda a sábado, das 8h às 18h.

    Foto: Geronimo Interlandi
    Representando o prefeito, o secretário de Governo Antônio Cézar Lacerda lembrou que a inauguração vem após seis anos de contrato com a CG Solurb e dará soluções práticas para a população que precisa dar destinação correta ao seus resíduos.

    “Estamos inaugurando o primeiro ecoponto depois de seis anos de contrato. Os outros quatro serão feitos ainda este ano, com as mesmas características e aprimorando o atendimento à população. Aquele cidadão que fez uma limpeza na sua casa ou precisa jogar fora alguns resíduos, como uma cama, uma televisão e não sabia onde levar, agora tem o ecoponto. O ecoponto é para isso. É só trazer para cá e a Solurb dá a destinação correta a tudo que chega aqui”, afirmou.

    O novo espaço contará também com Local de Entrega Voluntária (LEV) para resíduos recicláveis secos como papéis, vidros e plásticos. Os resíduos recicláveis serão encaminhados para as cooperativas abrigadas na Usina de Triagem de Resíduos (UTR).

    Já a diretora-presidente da Planurb, Berenice Maria Jacob, ressaltou a importância do esforço de todos os envolvidos para a entrega do ecoponto.

    Foto: Geronimo Interlandi
    “Inaugurar o primeiro ecoponto de Campo Grande é o resultado de um esforço muito grande das equipes da Planurb, da Semadur, da Sisep, o apoio incondicional da Sesau, da SAS, da Semed, com orientação da Agereg. Trata-se de um dos marcos regulatórios do contrato de concessão da coleta de lixo e esse é apenas o primeiro de mais quatro que pretendemos inaugurar este ano, em parceria com a Solurb. E um sexto, que nós da Prefeitura, junto com a Associação dos Caçambeiros, pretendemos inaugurar no Tiradentes”, revelou.

    A importância do ecoponto se dá exatamente por ser o local ideal para a população dar a destinação correta aos seus resíduos, evitando que lixões e sujeiras se espalhem pela cidade. A estrutura de 1.200 metros foi instalada numa área pública de 3.651 metros quadrados, no Jardim Panamá. A Solurb irá gerenciar o local, que terá guarita, cerca, duas bacias de retenção, cada uma com capacidade para três mil litros e calçamento do pátio de desembarque com lajotas sextavadas. São nove containeres, sendo cinco para entulhos da construção (cada um com capacidade para 5 metros cúbicos) e quatro para galhos de árvores (cada um para 26 metros cúbicos).

    Para o presidente da CG Solurb, Écio Terra, é importante registrar que este é o só o primeiro dos ecopontos que serão inaugurados este ano.

    “Temos a meta de construir mais quatro. O nosso objetivo é que façamos isso ainda neste ano. Esse ecoponto foi dimensionado para atender essa região, mas qualquer munícipe que precise, pode ser atendido aqui. Importante frisar que só foi e está sendo possível fazer com que os marcos contratuais aconteçam, diante de todos os contratempos passados, por termos uma gestão que caminha lado a lado, que faz valer o contrato de parceria publico-privada”, afirmou.

    Foto: Geronimo Interlandi
    O Ecoponto Panamá é o primeiro dos cinco que serão entregues pela Solurb, conforme previsto em contrato com a administração municipal. As instalações dos próximos estão previstas nas regiões do Lageado, Nova Lima, Noroeste e União.

    Caberá à concessionária separar todo o material e dar destinação final. O resíduo reciclável vai para as cooperativas abrigadas na Unidade de Tratamento de Reciclável (UTR), que hoje recebe em média 11 toneladas por dia, resultado da coleta seletiva.

    O presidente da Associação da Região Urbana do Imbirussu, Luiz Felipe Barbosa Mendes, disse estar lisonjeado por ter o primeiro ecoponto de Campo Grande em sua região.

    “Fomos contemplados pela Prefeitura, pela Solurb. Esse é o começo, tem um monte a fazer, mas quando a gente pega uma casa bagunçada, não se apronta em dois, três dias. E esta gestão está mostrando dia a dia o seu trabalho”, disse.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir