Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    29/03/2018

    PONTA PORÃ| UTI do Hospital Regional do município completa um ano e mais de 500 atendimentos

    Em um ano de funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva já foram atendidos mais de 500 pacientes na unidade

    © Divulgação
    A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã), completou um ano de funcionamento, após ter sido inaugurada em março de 2017 pelo governador Reinaldo Azambuja e Instituto Gerir, que administra o Hospital. Neste período, mais de 500 pessoas foram atendidas nos 10 leitos disponíveis na UTI.

    “Em um ano de funcionamento, a UTI só trouxe benefícios à população da região. Antes, tínhamos a necessidade de encaminhar os pacientes para outras unidades da macrorregião, como Dourados, por exemplo, o que sobrecarregava os demais hospitais. Atualmente conseguimos atender esses pacientes de alta complexidade aqui mesmo”, destacou a Diretora Administrativa do HR, Patrícia de Oliveira.

    O setor de UTI do Hospital Regional de Ponta Porã conta com uma equipe de 36 funcionários, entre médicos e enfermeiros intensivistas, fisioterapeuta, técnicos e administrativo. A Unidade é equipada com aparelhos de última geração como bombas de infusão, hemodiálise, eletrocardiógrafo, cardioversor, carro de emergência, monitores multiparamétricos para monitoramento dos leitos e camas eletrônicas que proporcionam qualidade no atendimento aos pacientes em estado crítico.

    Odila Dias Martins, de 80 anos, ficou internada no mês de janeiro na UTI, pois estava com complicações devido a uma pneumonia. Sua nora, Lucimar Galeão da Silva, que a acompanhou em todo o processo de internação, elogiou o atendimento.

    “Acompanhei ela num período de aproximadamente um mês, primeiro levamos em um hospital particular onde gastei 12 mil reais em uma semana e ela teve piora devido complicações, então resolvemos trazer aqui no Regional, e foi onde me surpreendi com a humanização e o excelente atendimento da equipe. Só tenho elogios ao Hospital e à toda a equipe que cuidou muito bem dela. Ela teve alta e passa bem em casa, se tivesse vindo direto ao HR de Ponta Porã teríamos poupado um bom dinheiro”, elogiou.

    O enfermeiro especialista em UTI e coordenador técnico, Cassio Humberto Rocha, explicou que a UTI hoje está com uma ótima taxa de ocupação e que o setor segue a norma de funcionamento preconizada pelo Ministério da saúde. “Temos uma UTI bastante qualificada, equipamentos de última geração, com uma equipe multiprofissional capacitada, estrutura física e parte tecnológica condizente com o que é necessário hoje pela lei RDC7. E isso só traz benefícios aos pacientes que estão em estado crítico”, afirmou.

    O médico e coordenador da UTI do Hospital Dr. José de Simone Netto, João Angelo Oselame Hoffmann, avaliou como positivo o primeiro ano de funcionamento da UTI. “Mais de 500 pacientes foram atendidos nesse período de um ano, com uma taxa de satisfação dos pacientes maior que 90%. Além disso, verificamos que houve um avanço no tipo de cirurgias ofertadas aqui no HR, já que cirurgias mais complexas puderam ser realizadas por termos o apoio da UTI no pós-operatório”, explicou.

    A comerciante Alda Maldonado está acompanhando a mãe internada na UTI, devido uma obstrução intestinal. Ela avaliou o atendimento como positivo e só tem agradecer a equipe. “Estão cuidando muito bem da minha mãe, a refeição é ótima as enfermeiras são muito atenciosas e amorosas, é só chamarmos elas vêm na hora nos atender”, conta. 

    A Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Dr. José De Simone Netto, prioriza uma gestão de qualidade, com tratamento humanizado, onde multiprofissionais monitoram 24 horas por dia os pacientes em estado crítico de alta complexidade. 

    Fonte: ASSECOM
    Por: Leonardo Cremer


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS