Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/03/2018

    Dinapec 2018: No céu e na terra, Senar/MS apresenta tecnologias rurais

    © Divulgação
    Durante os três dias de programação da Dinapec 2018 – Dinâmica Agropecuária, o Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, realizou oficinas, roteiros tecnológicos e Dias de Campo. A finalidade principal foi apresentar aos participantes da feira agropecuária, iniciativas inovadoras sustentáveis e tecnologias rurais.

    No Dia de Campo do ABC Cerrado, um grupo com 90 produtores rurais que recebem atendimento da Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS, receberam informações sobre a iniciativa. “Mato Grosso do Sul está à frente em termos de produtividade. Aqui, no Estado, vamos executar, em 2018, mais de quinze turmas, de 20 a 25 participantes”, afirmou o assessor técnico do SENAR, Rafael Nascimento.

    Foi no roteiro tecnológico sobre Sistema de Fertirrigação, que o produtor rural, de Sidrolândia, Ciro Vargas, conheceu a nova técnica. “É primeira vez que venho a Dinapec e nessa visita conseguir entender como é bom produzir o próprio adubo, pretendo aplicar isso na pecuária de leite, atividade que pretendo investir”. O supervisor do programa Mais Leite, Juliano Coelho, explicou em sua apresentação que esta é uma ferramenta para elevar a qualidade das pastagens. “Em resumo, nós recolhemos os dejetos animais, diluir em agua e utilizamos no pasto. Com isso, é possível reduzir custos com adubos”.

    Na Oficina ‘Utilização de drones como ferramenta na agricultura de precisão’, o instrutor do Senar/MS, Thamylon Dias, destacou como a tecnologia pode se tornar um diferencial para quem quer entrar neste mercado de trabalho. “Estamos vivendo um cenário mais fértil para aplicação tecnológica, cada vez a população urbana aumenta e amplia a demanda por alimentos, isso faz com que os segmentos produtivos busquem cada vez mais por inovações. É uma excelente oportunidade”.

    É a inovação que o acadêmico de agronomia, Mateus Principano (20), veio buscar na oficina. “Meus professores sempre alertam sobre a importância da tecnologia no campo. Tenho total interesse em tudo que tem relação com a informática e a oficina agrega o aprendizado prático”, comenta.

    Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul 
    Por: Ana Brito e Ellen Albuquerque


    Imprimir