Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/02/2018

    TRF-4 nega transferência de Cabral para o Rio por unanimidade

    Ex-governador está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, por determinação de juízes da Lava Jato.

    © Antônio Cruz / Agência Brasil
    Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negaram, por unanimidade, a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para o Rio de Janeiro. Ele está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (PR), por determinação dos juízes da Lava Jato Sérgio Moro, de Curitiba, e Caroline Vieira Figueiredo, substituta de Marcelo Bretas durante suas férias no Rio.

    Cabral, segundo informações do portal G1, já foi condenado quatro vezes na força-tarefa, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Somadas, as penas do ex-governador já chegam a 87 anos.

    O habeas corpus solitado pela defesa já havia sido negado, no mês passado, pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no tribunal, e nesta quarta-feira (21) foi apreciado pelos demais membros da Corte.

    Os pedidos de transferência de Cabral, que estava na penitenciária de Benfica, na capital fluminense, foram feitos pelo Ministério Público Federal e tiveram como base investigações que apontam a concessão de privilégios ao ex-governador, nas unidades prisionais por onde passou. Entre as regalias, o MPF apontou a tentativa de instalação de uma espécie de sala de cinema na prisão, além de colchões, alimentos e remédios especiais.

    Além disso, também foram encontrada diferença de tratamento quanto às regras de visitação e deslocamento dentro do presídio. Além do ex-governador, o MPF denunciou, por improbidade administrativa, o secretário de Administração Penitenciária, o subsecretário de Gestão Penitenciária, e os diretores e subdiretores das unidades prisionais que abrigaram Cabral - Bangu 8 e Cadeia Pública de Benfica.

    Fonte: NAOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS