Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/02/2018

    Padre é preso por abusar e exorcizar mulheres na Itália

    Michele Barone já havia sido suspenso, por um ano, das funções religiosas; pelo menos três cúmplices foram detidos

    Padre Michele Barone e papa Francisco em evento católico (Foto: Reprodução/Facebook)
    Um padre de Caserta, na Itália, foi preso na última sexta-feira (23) acusado de realizar "ritos exorcistas medievais e brutais" acompanhados de violência sexual em inúmeras mulheres, inclusive menores de idade.

    Identificado por Michele Barone, o religioso já havia sido suspenso, por um ano, das funções religiosas. Medida foi assinada pelo bispo de Aversa, o monsenhor Angelo Spinillo.

    De acordo com o Ministério Público de Santa Maria Capua Vetere, pelo menos outras três pessoas estão em prisão domiciliar por serem cúmplices de Barone, entre eles há os pais de uma vítima e um policial, amigo do sacerdote.

    Ações violentas

    O agente foi detido por pressionar a irmã de uma das mulheres violentadas a retirar queixa contra Barone e não impedir ações violentas. Já os outros, é um casal que permitiu exorcismos irracionais na própria filha.

    Caso foi denunciado ao chefe da delegacia de polícia local, Luigi Polettino, após Barone praticar o ato em uma jovem de 13 anos que teria problemas mentais.

    Da Ansa


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS