Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    08/02/2018

    Mais de 150 produtores participam de Dia de Campo da Fundação MS em Anaurilândia

    © Divulgação
    Mais de 150 pessoas estiveram reunidas na última terça-feira (6), em Anaurilândia, durante Dia de Campo da Fundação MS em parceria com o Senar/MS, Copasul, Cocamar, Sindicato Rural de Anaurilândia e produtores rurais. O encontro mostrou grande adesão dos produtores locais e teve como objetivo levar recomendações sobre a safra de soja 2017/2018. Foram apresentados trabalhos realizados com cultivares de soja e informações técnicas sobre manejo de capim-amargoso. 

    Este foi o primeiro Dia de Campo da Fundação MS realizado no munícipio. Segundo a presidente do Sindicato Rural de Anaurilândia, Lígia Franciscon Ricardo, essa é uma conquista da classe produtora. Ela destaca também a importância da parceria com a Fundação MS, sindicatos rurais, Copasul e produtores da região. “Fomos em busca de pesquisas sérias e de uma instituição de peso para auxiliar os nossos produtores, e isso só foi possível graças as parcerias realizadas”. 

    O evento foi realizado no campo experimental localizado na Fazenda Estrela do Quiterói, do cooperado da Copasul, Luciano Pompilio. Segundo o proprietário do local, as pesquisas são fundamentais para que a produção seja incrementada. “Agora sabemos o rumo certo para fazermos os investimentos necessários. Os produtores já abraçaram a ideia, inclusive várias demandas apresentadas durante o Dia de Campo vieram deles, com pré-reuniões que já foram realizadas", explica

    As doses de calcário e modos de incorporação em solos arenosos foi um dos assuntos abordados. O objetivo é verificar a possibilidade de aumentar o desenvolvimento do sistema radicular em profundidade da soja. Além disso, também esteve em pauta a correção total e parcial de fósforo e potássio em solos arenosos. 

    As cultivares de soja plantadas em diferentes épocas de semeadura também foram discutidas. A ideia foi mostrar uma gama de possibilidades existentes no mercado e suas tecnologias. Alguns fatores que devem ser analisados foram elencados, como condições climáticas, resistência às pragas, época correta de plantio, de acordo com cada variedade apresentada.

    O manejo do capim amargoso é outro assunto levado aos participantes. Foram repassadas informações sobre o posicionamento de cada herbicida disponível no mercado, bem como técnicas que incrementam a eficiência dos produtos. O evento foi ministrado pelos pesquisadores da Fundação MS, Douglas Gitti, André Ricardo Gomes Bezerra e José Fernando Grigolli. 

    Produtores rurais dos municípios de Batayporã, Ivinhema, Nova Andradina, Naviraí Bataguassu e Maracaju também participaram do Dia de Campo, para conhecer os trabalhos desenvolvidos na região. 

    Datas 

    Até o momento, os municípios Naviraí, Maracaju, Rio Brilhante também receberam o Dia de Campo. Nas próximas semanas, outras cidades receberão o evento: Bonito (20/02), Ivinhema (01/03) e Campo Grande (08/03, durante a Dinapec, realizada na Embrapa Gado de Corte). Mais informações podem ser obtidas no site www.fundacaoms.org.br

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir