Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/02/2018

    DEM vai esperar definição nacional para fechar alianças em MS

    Partido pode ter candidato a presidente ou apoiar tucanos na disputa pelo Palácio do Planalto.

    Deputados federais do DEM: Luiz Henrique Mandetta, Rodrigo Maia, Tereza Cristina e Efraim Filho, em Brasília (Foto: Divulgação)
    A direção estadual do DEM vai aguardar a definição do partido, sobre ter candidato a presidente da República ou fechar aliança com os tucanos, para depois definir quem vai apoiar ao governo do Estado e com quem irá coligar. Foi o que informou o chefe regional da legenda, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM).

    "Tudo depende da decisão nacional, podemos o ACM Neto como candidato a presidente, então toda discussão no Estado muda, assim como se fizermos uma aliança com o PSDB, indicando o vice ao Palácio do Planalto", disse Mandetta, que ressaltou que o mês de março será decisivo devido ao prazo final das filiações.

    O deputado ponderou que restará aos partidos definirem os rumos nos meses de abril e maio. "Na outra eleição as filiações eram um ano antes, agora a situação é diferente, pode ter uma mudança no cenário político faltando alguns meses para campanha".

    Conversas 

    Mandetta contou que a direção do partido já conversou com os pré-candidatos ao governo, André Puccinelli (MDB) e Odilon de Oliveira (PDT), sobre o PSDB disse que não houve o contato. "Ficamos frustrados com algumas questões administrativas, na questão de espaço político".

    Sobre eventuais coligações entre partidos, disse que ainda é cedo para definições, devido a questão nacional. "Não há segurança no momento para concluir parcerias e os estados ficam com dificuldades, antes que todo o cenário nacional seja definido, em ano de eleição para presidente".

    A direção estadual do DEM apoiou a candidatura de Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2014, fazendo parte da coligação tucana. Já na última eleição em 2016, preferiu ficar ao lado do atual prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD).

    Fonte: campograndenews
    Por: Leonardo Rocha


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS