Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    16/01/2018

    TRÊS LAGOAS| Mais de 31 mil refeições diárias serão distribuídas na merenda escolar da REME em 2018

    Os cardápios serão elaborados por uma equipe de nutricionistas da REME e mudam mensalmente de acordo com a aceitabilidade dos alunos, o planejamento anual e a sazonalidade da agricultura familiar.

    Divulgação
    A Prefeitura de Três Lagoas, por meio do Núcleo de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), distribuirá mais de 31 mil refeições diárias em toda a Rede Municipal de Ensino (REME) para os alunos de 0 a 10 anos este ano.

    Segundo a Nutricionista da SEMEC, Larissa Beatriz Bueno Melo de Carvalho, o cardápio é elaborado por ela, para que uma equipe formada por quatro nutricionistas visitem e acompanhem semanalmente as escolas para assegurar a qualidade do que é oferecido aos alunos.

    “Trabalhamos em parceria com os produtores da Agricultura Familiar, algo que assegura a qualidade dos nossos produtos, além de cumprir outros itens regidos pela Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Além disso, quatro nutricionistas acompanham e monitoram a qualidade da merenda das escolas todas as semanas, seguindo a Resolução nº 465/2010 do Conselho Federal de Nutrição (CFN)”, explica Larissa.

    Ainda de acordo com Larissa, os cardápios mudam mensalmente seguindo a aceitabilidade dos alunos, o planejamento anual e a sazonalidade da agricultura familiar. Desjejum, colação (para bebês), almoço, lanche da tarde e jantar fazem parte do cardápio das crianças de 0 a 3 anos. Almoço e jantar para os alunos do Pré I ao 9º ano.

    CARDÁPIOS

    O cardápio é constantemente avaliado e adequado de acordo com as especificidades de cada idade. Para crianças de 0 a 3 anos é oferecido, no berçário, a mamadeira com leite integral para as que já consomem o alimento e fórmulas especiais para os bebês menores. Já no maternal I em diante, é oferecido leite com achocolatado e um carboidrato (pão de leite, pão francês, bolo ou biscoito) no desjejum.

    No lanche intermediário, chamado de colação (entre desjejum e almoço), é oferecido aos alunos fruta, vitamina de fruta, suco natural de fruta, mingau com cereal ou biscoito salgado.

    “No almoço e jantar os alunos contarão com uma refeição completa, capaz de oferecer todos os nutrientes que a criança ou adolescente necessita no seu consumo diário, contendo uma variada oferta de alimentos”, destaca Larissa. 

    Para os alunos de 4 a 14 anos é oferecido, como exemplo de cardápio, feijão carioca, carne refogada com mix de cebola, pimentão, batata doce e chuchu, e salada de rúcula com beterraba cozida. Como lanche especial está contido no cardápio cachorro-quente acompanhado de sucos de polpa variados, como a de abacaxi com hortelã.

    “Como o lanche especial é uma dieta que oferece menos micronutrientes, conseguimos atingir um índice aceitável de energia que o estudante necessita, sendo uma variável para quebrar a rotina com ótima aceitação”, comenta a nutricionista Larissa Carvalho.

    NOVIDADES

    Neste ano os formulados doces foram eliminados dos cardápios das Escolas Municipais com o intuito de reduzir o consumo de açúcar dos estudantes e aumentar o consumo de micronutrientes (vitaminas e minerais), haja vista a baixa aceitabilidade dos alunos da REME e a fim de substituir por outra preparação que aceitem melhor.

    As farinhas lácteas também serão novidade em 2018. “As farinhas lácteas foram implantadas no cardápio para as crianças do berçário para ser servido como complemento/colação. Elas são elaboradas à base de cereais, enriquecidas com vitaminas e minerais, sendo consideradas reguladoras do trânsito intestinal e auxiliares na reposição de nutrientes”, finaliza Larissa.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir