Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/01/2018

    PONTA PORÃ LINHA DO TEMPO| Retratos de uma história

    Jardineira transporte popular adaptação de caminhão para ser usado por passageiros, que fazia a linha do APA à Ponta Porã em 1961 - Imagem web. Publicação de Floraci Flores Figueira.
    Jardineira é o nome popular dado ao um transporte conhecido pelos brasileiros de outras épocas, que foi utilizado também por outros países latinos americanos, em meados do século XX, um ônibus rústico com características similar a de um caminhão ou pode ser um veículo de pequeno porte antigo. No Brasil foi um veículo coletivo muito utilizado em zonas rurais para trajetos de média a longa distância, pois eram resistentes as típicas estradas de terra. Hoje em dia é um veículo quase extinto no Brasil para transporte de passageiros, podendo ser encontrado em áreas de zona rurais mais afastadas da região norte e nordeste do país. Alguns veículos tornaram-se peças de museu para representar desta forma a trajetória evolutiva do transporte coletivo de outros tempos. 
    O Meio de transporte mais rápido, é a imaginação” Vagner Marcio. 

    Na região fronteiriça a jardineira era muito utilizada, uma famosa era do senhor DADA que fazia o trajeto de Ponta Porã a Bela Vista e de Ponta Porã a Dourados. Em relatos de quem utilizou este meio de transporte, na região do campestre (baixo da serra) que se localiza aproximadamente 12 km do município de Antonio João, os passageiros desciam para ajudar a calçar e empurrar a jardineira, para que a mesma não voltasse de ré, pois a subida íngreme e a jardineira não tinha potência suficiente, a viagem se tornava uma aventura e a demora era grande, o que hoje se faz em horas, nestes tempos dependendo da distância eram dias. 

    A memória cultiural da região fronteiriça, a historiografia de uma povo através dos tempos. 


    Por: Prof. Yhulds Giovani Bueno. Pós Graduado em Ensino de História e Geografia. UNIVALE Fac. Integradas do Vale do Ivaí. Mestrando PPGDRS/UEMS/UNIDADE PONTA PORÃ-MS.


    Imprimir